28/02/2014 às 18h05min - Atualizada em 28/02/2014 às 18h05min

Curtume é condenado a pagar R$ 500 mil por dano ambiental

Olhar Direto
Reprodução/Ilustração

Uma Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPE) no município de Araputanga (354km de Cuiabá), foi julgada como procedente, condenando, assim, a empresa Curtume Araputanga S/A, representada por José Almiro Bihl e Paulo Roberto Bihl, a pagar no prazo de 15 dias o valor de R$ 500 mil a título de danos morais coletivos. A empresa é acusada de cometer vasta degradação e dano ambiental no Rio das Pitas, um dos maiores da região.

De acordo com a ação do Ministério Público, em perícias realizadas por profissionais da área ambiental, ficou comprovado o vazamento de resíduo de processamento industrial tanto no Rio das Pitas como em um córrego afluente do rio causando igualmente sua poluição.

Segundo consta na ação, se a água residual da empresa não receber tratamento adequado acarretará além da mortalidade de peixes na provocação de odor desagradável e contaminação dos corpos de águas superficiais. Ele alerta para contaminação do solo e dos lençóis freáticos, além da proliferação de doenças.

O Ministério Público explica que os estudos realizados na região apontaram o despejo de grande quantidade de material podre e compostos tóxicos como sulfeto de sódio, cal livre e compostos artesanais no Rio das Pitas.  


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.1%
24.5%
1.4%