16/04/2021 às 11h18min - Atualizada em 16/04/2021 às 11h18min

Russi quer apuração na distribuição de imunizantes e defende acelerar vacinação

Parlamentar ofereceu estrutura da Assembleia Legislativa e sugeriu que Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social auxilie municípios.

Assessoria
ARAGUAIA NOTÍCIA
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), propôs soluções para que não haja mais atrasos na distribuição e aplicação de vacinas, contra a covid-19, em municípios de Mato Grosso. Em requerimento oral apresentado no parlamento, durante a sessão plenária desta semana, Russi sugeriu ainda que a Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da Casa de Leis auxilie nos trabalhos de fiscalização e apoio estrutural, para dar mais agilidade às ações de imunização. “Não tem outro caminho a não ser a vacinação”, sustentou. 

Max Russi acredita que um trabalho conjunto envolvendo o Ministério Público, nos atos fiscalizatórios, garanta uma apuração mais eficaz dos municípios com baixo índice de vacinação, dando a possibilidade de um auxilio mais abrangente. Seriam informações mais precisas, através da comparação do quantitativo das doses distribuídas e das medidas adotadas pelos gestores. 

“Tem município com apenas 20%. Então a Comissão de Saúde poderia entrar pra dentro desses municípios, a título de sugestão.
Se estão informando mal ou há incapacidade do gestor, nós precisamos melhorar essa informação. O Ministério Público pode também fazer essa acompanhamento”, sugeriu.

O deputado Max Russi reforçou a cobrança à Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), quanto a melhoria na logística de entrega dos lotes, para que seja feita de forma mais rápida. “Espero que melhore essa entrega. Não é possível que essa vacina chegue aqui na quinta-feira e chegar ao polo de saúde, de Rondonópolis, somente na segunda ou na terça-feira”, exemplificou.  

Defensor da vacinação em longa escala, o presidente da Assembleia Legislativa avalia que essa seria a única forma de vencer a pandemia. Max Russi reforçou o exemplo de cidade de Maceió, no Alagoas, que desde o fim de semana colocou em prática uma espécie de “Corujão da Vacina”. 

“Essas vacinas precisam chegar logo aos municípios, após a chegada à capital, para vacinar na sexta, sábado, domingo, à noite. Temos aí o exemplo de Maceió, que está vacinando a noite. Já estão na faixa dos 60 anos e idade”, destacou.  

Tendo o deputado Doutor João como presidente, a Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social também é composta pelos deputados: Lúdio Cabral (PT), Dr. Gimenez, Dr. Eugênio (PSB) e Paulo Araújo (PP). 

Sputnik V

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, concedeu prazo até o final deste mês para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decida a respeito da importação excepcional e temporária de doses da vacina Sputnik V. A compra direta do imunizante russo foi anunciada pelo governador Mauro Mendes no final de março.  

A presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi, defendeu mais agilidade da Anvisa, para que autorize as operações. “A Assembleia Legislativa também vai encaminhar essa cobrança à Anvisa, para que eles possam, de forma célere, dar uma definição sobre essa vacina”, anunciou.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

72.2%
26.1%
1.7%