10/04/2021 às 21h45min - Atualizada em 10/04/2021 às 21h45min

Polícia Civil prende mãe, filho e comparsa por tráfico de drogas e recupera produtos roubados no Araguaia

Araguaia Notícia
Três pessoas envolvidas com a venda de entorpecentes em Confresa (1.160 km a nordeste de Cuiabá) foram presas pela Polícia Civil, na noite de sexta-feira (09.04), em investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) do município. Além das prisões, a ação resultou na recuperação de objetos furtados e roubados na região. 

Os suspeitos, sendo uma mãe, o filho e outro rapaz, oriundos da cidade de Ribeirão Cascalheira (900 km a leste da Capital), foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. 

As diligências iniciaram após denúncia sobre pessoas que estavam vendendo drogas, bem como, receptando produtos roubados e furtados como moeda de troca pelas substâncias ilícitas.

Com base nas informações, os policiais civis passaram a monitorar o endereço suspeito, sendo constatada movimentação de pessoas no local, característica de ponto de tráfico de drogas.

Durante o trabalho de vigilância, um homem estava saindo de moto da casa e ao perceber a presença dos policiais, fugiu em alta velocidade. Outra pessoa que estava dentro do imóvel saiu e foi abordado. Com ele foram encontradas porções de droga.

Diante do flagrante, a equipe entrou na casa e surpreendeu uma mulher e dois homens, identificados posteriormente como mãe, filho e comparsa. Entrevistados, eles alegaram que moravamm no local. Nas buscas foram apreendidas uma porção de maconha e várias pedras de crack, além de diversos produtos roubados e furtados.

O trio foi encaminhado até a Delegacia de Confresa, interrogados e autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Em checagem também foi verificado que os conduzidos estavam residindo recentemente na cidade, vindo de Ribeirão Cascalheira e com histórico de participação no tráfico. 

A Polícia Civil de Confresa destaca a importância da sociedade em denunciar as práticas ilícitas, colaborando assim para a desarticulação e prisões de grupos criminosos.

Fonte: PJC-MT 


Notícias Relacionadas »
Comentários »