04/04/2021 às 20h38min - Atualizada em 04/04/2021 às 20h38min

TCE pede a Barra do Garças e 64 cidades de MT que intensifiquem vacinação contra Covid; com mutirões no final de semana

No leventmento feito em Mato Grosso, até o dia 31/3, Barra do Garças estava com 48,90% de vacinados das faixas-etárias e grupos de risco. 65 cidades do Estado estariam abaixo da média de 58% exigida pelo Ministério da Saúde

Araguaia Notícia
O Tribunal de Contas do Estado emitiu, dia  31/3, recomendação à 64 municípios de Mato Grosso, nos quais o índice de aplicação de doses de vacina contra Covid está abaixo de 58%, para que adotem providências para intensificar a imunização contra a covid. E a cidade de Barra do Garças, no leste de Mato Grosso, está na lista das cidades que está a vacinação lenta e que precisa acelerar o processo. O percentual de Barra é de 48,90 de vacinados dos grupos de risco e faixas etárias. Na recomendação, o TCE pede que as cidades realizem mutirões nos finais de semana e aumentem o número de locais de vacinação e funcionamento dos postos em horário estendido, além de sistema itinerante de aplicação das doses nas regiões onde se encontram os grupos prioritários.

Recomendou ainda que seja realizada busca ativa das pessoas inseridas nos grupos prioritários que não compareceram aos locais de vacinação, bem como que os gestores alimentem, no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações, as informações referentes às doses aplicadas em um prazo máximo de 24 horas, de forma a manter sempre atualizadas as bases de dados de vacinados no Estado e subsidiar os gestores de saúde, órgãos de controle e a sociedade em geral com informações mais fidedignas e tempestivas.

Consta ainda no documento que secretaria de Controle Externo estipulou o prazo de 48 horas para que os municípios apresentem um relatório contendo as providências adotadas para atender às recomendações propostas pelo TCE ou as justificativas para esclarecer os fatos elencados.

De acordo com o secretário de Controle , Marcelo Tanaka, a fiscalização levou em consideração, dentre outros pontos, o fato de que a melhor evidência científica para minimizar a propagação da Covid-19 consiste na vacinação mínima de 60% a 70% da população e as notícias de que Mato Grosso é o Estado que menos vacinou contra a doença, com apenas 4,49% da população devidamente imunizada com a primeira dose. “Além disso, também levamos em consideração o fato de que um maior número de pessoas vacinadas reflete diretamente na diminuição nos números de internações em UTIs decorrentes do agravamento da Covid-19 e que o índice de ocupação dos leitos de UTIs no Estado está em 100%, sendo que, em 29 de março, 183 pacientes graves estavam aguardando um leito na fila de espera”.

Foram noticiados os municípios de Nossa Senhora do Livramento ( com 14,63% de eficiência de aplicação), Barão de Melgaço (18,61%), Poconé (20,90%), Alto Paraguai (22,80%), Castanheira (23,27%), Santo Antônio do Leverger (24,15%), (Nova Olímpia (27,35%), Nova Monte Verde (27,35%), Paranaíta (29,48%), Vila Bela da Santíssima Trindade (30,09%), Juruena (34,86%), Várzea Grande (35,32%), Itiquira (36,08%), Denise (36,53%), Pontes e Lacerda (36,82%), Porto Alegre do Norte (37,07%), Nova Xavantina (37,39%), Carlinda (38,37%), Jangada (38,43%), Santa Cruz do Xingu (38,72%), Itanhangá (39,23%), Nobres (40,84%), Apiacás (41,01%), Nova Canaã do Norte (41,23%), Torixoréu (42,38%), Barra do Bugres (43%), Rosário Oeste (43,40%), Chapada dos Guimarães (44,43%), Campinápolis (46,34%), Ribeirão Cascalheira (46,83%), Cotriguaçu (47%), Feliz Natal (47,22%), Juara (47,43%), Cáceres (47,47%), Colniza (47,61%), Diamantino (48,03%), São José do Povo (48,49%), Tabaporã (48,70%), Barra do Garças (48,90%), Pedra Preta (50,41%), Canabrava do Norte (50,98%), Nova Brasilândia (51,05%), São José do Rio Claro (51,43%) e Tangará da Serra (51,44%).

Fonte: TCE-MT


Notícias Relacionadas »
Comentários »