26/02/2014 às 14h24min - Atualizada em 26/02/2014 às 14h24min

Ação Social combate violência no Carnaval

Secom BG
Secom BG

"Carnaval com responsabilidade é Carnaval sem Violência". Com este tema, a Prefeitura Municipal de Barra do Garças, através da Secretaria de Assistência Social, realizam, panfletagem de sensibilização ao Combate à Violência contra idosos, crianças, adolescentes, pessoas com deficiência e mulheres.
A Secretária de Assistência Social Mara Kisner, explica que os servidores das secretarias de Assistência Social vão abordar os transeuntes para entrega de panfletos informativos e explanação do trabalho do CREAS - Centro de Referência Especializado de Assistência Social, responsável pelo Programa Municipal de Combate à Violência, e a importância da sensibilização de toda a população neste combate.
Sendo detectados casos de violência contra crianças, adolescentes, idosos e pessoas com deficiência, o número de denúncia é o Disque 100. Para denúncia de Violência contra a Mulher, o número é 180. A ligação é gratuita e o anonimato do denunciante é garantida.
"Nosso CREAS funcionam com assistentes sociais, psicólogos e educadores sociais que ao receberem denúncias de violência vão a campo para averiguação. Comprovada a veracidade da denúncia, toda a família é acompanhada pelos nossos profissionais em busca da melhor maneira de solucionar o problema. De acordo com a evolução, temos uma rede de parceiros para quem encaminhamos as demandas específicas do caso, como secretarias de saúde e educação, Conselho Tutelar e não havendo evolução, Ministério Público", detalha Kelly Regina, coordenadora municipal do CREAS.
Sob a responsabilidade da Secretaria de Assistência Social, o Programa Municipal de Combate à Violência é realizado pelo CREAS - Centro de Referência Especializado de Assistência Social, que funciona no antigo CSU.
"O nosso intuito é conscientizar a população de que todos, sem distinção, têm o direito de se divertir no carnaval e para isso necessitamos de um Carnaval de Paz", conclui a secretária de assistência social. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.1%
24.5%
1.4%