02/04/2021 às 12h03min - Atualizada em 02/04/2021 às 12h03min

Suspeito de matar companheira trans, encontrada morta em banheiro, é preso pela Polícia Civil

Araguaia Notícia
A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá (DHPP) cumpriu nesta quarta-feira (31) um mandado de prisão preventiva contra o autor do feminicídio que vitimou Alexandra Monteiro, 30 anos, nome social de Anderson Fabrício Correa de Oliveira.

Na manhã do dia 7 de março deste ano, o corpo de Alexandra foi encontrado em avançado estado de decomposição, em uma casa na localidade Altos de Cuiabá, região do Jardim Florianópolis. Familiares informaram à Polícia Civil que sentiram falta da vítima, que não fazia contato desde a noite de sexta-feira (5). Quando foram até a residência, encontraram o corpo no banheiro, já em estado de putrefação. Conforme a perícia realizada no corpo, a  vítima sofreu estrangulamento e teve a laringe fraturada. 

A investigação da DHPP apontou o companheiro de Alexandra, como o principal suspeito do crime. Eles viviam um relacionamento amoroso bastante conturbado.

A equipe da delegacia especializada apurou ainda que dias antes de praticar o crime contra sua companheira, o investigado, que era monitorado por tornozeleira eletrônica conforme decisão judicial, rompeu o equipamento e registrou um boletim de ocorrência informando que foi obrigado a se desfazer do aparelho sob ameaça de outras cinco pessoas.

Após cometer o crime contra sua companheira, ele levou o celular de Alexandra e postou no aplicativo de mensagens o status '#partiuRondonopolis', dando a entender que a vítima estaria em uma viagem, quando na verdade ela estava morta no banheiro de sua residência.

Com base nas informações e indícios coletados, a delegada Eliane Moraes representou à Justiça pela prisão preventiva do rapaz, de 25 anos, que foi decretada pela Vara de Violência Doméstica da Capital. 

A DHPP apurou ainda que o investigado tem passagens criminais pelos crimes de estupro e ameaça, praticados contra a própria irmã, e por tentativa de homicídio.

O inquérito está em fase de conclusão e depois será encaminhado ao Poder Judiciário. O autor do crime vai responder por homicídio com qualificadora em feminicídio. 

Fonte: PJC-MT 


Notícias Relacionadas »
Comentários »