30/03/2021 às 17h33min - Atualizada em 30/03/2021 às 17h33min

Professor que atuou no IFMT de Barra do Garças é mais uma vítima da Covid

Araguaia Notícia e G1 MT
O professor Paulo Celso Leventi Guimarães, de 50 anos, que atuou  no campus do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) de Barra do Garças até 2019, lamentavelmente se tornou mais uma vítima da Covid no Estado. Ele faleceu na noite segunda-feira (30/3) em Cuiabá. Paulo era professor na área de Engenharia de Alimentos e há 8 anos faz parte do instituto. E lutava contra o vírus desde o dia 18/3. 

Paulo deixa a esposa, Tatiany Pereira, e dois filhos do primeiro relacionamento(João Paulo e Luiz Antônio). Em nota, o campus IFMT de Barra do Garças lamentou a morte do servidor e informou que ele atuou como professor do curso de Alimentos na Barrra por um período e atualmente estava no Campus Bela-Vista de Cuiabá.

Paulo foi aluno do campus São Vicente no Curso de Tecnologia de Alimentos. De acordo com o instituto, o professor trabalhava com ações de enfrentamento à Covid-19 desenvolvidas no Campus, principalmente na produção de álcool 70%.

“Nós, enquanto Reitoria, sentimos muito com o falecimento do professor. Ele nos deixa nesse momento, em que o país e o mundo está vivendo essa pandemia. Nós temos a certeza que ele, no plano espiritual, continuará irradiando a sua luz para que a nossa educação pública, gratuita e de qualidade, seja levada para o filho e a filha do trabalhador”, disse, em nota, o reitor do IFMT, professor Willian Silva de Paula.

Covid-19 em MT

Mato Grosso registra 2.205 novas confirmações de casos de coronavírus e 115 mortes em decorrência da Covid-19 nas últimas 24 horas. A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (29), 304.416 casos confirmados e 7.485 óbitos.

Dos 304.416 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.002 estão em isolamento domiciliar e 279.760 estão recuperados.



 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.3%
1.4%