29/03/2021 às 20h34min - Atualizada em 29/03/2021 às 20h34min

Classificação da Covid mantém Barra do Garças em risco alto, mas fora do lockdown

Continua a quarentena de idosos, comércio escalonado e lei seca parcial na Barra

Araguaia Notícia
No final da tarde saiu a classificação dos municípios de Mato Grosso de acordo com o risco de contaminação da Covid e capacidade hospitalar de atendimento. Pela nova classificação que entrou em vigor com o decreto estadual da semana passada determinou o lockdown em 50 municípios do estado na classificação de risco MUITO ALTO.
 
E nesta segunda-feira, na nova classificação, Barra do Garças permanece no risco ALTO portanto fora do lockdown.
A novidade é que essa avaliação diária para a classificação é divulgada pela Secretaria de Saúde e pode embasar um pedido de lockdown. Porém depende de divulgação de divulgação no Diário Oficial do Estado, decisão do prefeito ou até mesmo uma notificação do MPE.

Um dos fatos que é triste comentar, mas infelizmente é verdade, que ajudou Barra não ter o lockdown foram os óbitos que ocorreram de sexta-feira até essa segunda-feira (29/3). Faleceram oito óbitos e com isso desafogou a UTI do Pronto Socorro que estava com 3 vagas desocupadas até a tarde, mas agora já subiu um paciente da enfermaria para UTI, portanto tem duas vagas desocupadas.
  
Só que este esforço para tentar evitar o lockdown terá que ser diário. A população fazendo a parte dela de não aglomerar e torcer para os números da pandemia diminuírem. Barra do Garças mantém a quarentena domiciliar para idosos acima de 60 anos e grupos de risco que só podem sair de casa para se exercitarem.
 
Todas as atividades econômicas tem que obedecer ao uso essencialmente de até 50% da capacidade máxima do local poderão funcionar naqueles horários que constatam em cada atividade não podendo transpor o horário estipulado das 20 horas.

O comércio vai funcionar até às 20 horas de segunda a sexta; no sábado supermercados até às 20 horas, restaurantes poderão funcionar aos sábados e domingos até às 14 horas. São as únicas exceções e aquelas outras que já conhecidas que são tidas como essenciais: farmácia, saúde, hospedagem, imprensa, transporte coletivo, transporte remunerado de passageiros, indústrias de fornecimento de água e energia.

A Lei Seca Parcial fica mantida onde o consumo de bebida alcoólica nos locais de venda é proibido. O morador só pode comprar a bebida e levar para casa. Em supermercados só entrada uma pessoa por família. E conforme determina o Estado, o município acolheu a decisão de fazer escalonamento do horário do comércio, ou seja, agora cada segmento deve observar a sua janela específica que poderão funcionar.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.4%
1.4%