24/03/2021 às 15h38min - Atualizada em 24/03/2021 às 15h38min

Subtenente morre de Covid em Mato Grosso

Araguaia Notícia
O subtenente da reforma remunerada da Polícia Militar de Mato Grosso, Manoel Estevão Peteá, 64 anos, morreu na tarde desta terça-feira (23.03) no Complexo Hospitalar de Cuiabá vítima da Covid-19. 

Nascido em Cáceres, aos 20 anos, em 1976, Peteá ingressou na Polícia Militar e serviu em diversas unidades. Por um longo período serviu a população da cidade de Feliz Natal, a 530 quilômetros de Cuiabá. Ele residia no município de Rosário Oeste, 128 km da capital, onde se encontrava até manifestar os sintomas da Covid-19.

O subtenente Peteá era casado há mais de 30 anos com Edjane Maria Martins Peteá. A esposa dele também estava com a Cvpid-19, deixou o hospital recentemente e agora se recupera em casa.

De acordo com a enteada Josiane Martins Nonato, o subtenente Peteá apresentou os primeiros sintomas da Covid-19 há um mês, no dia 24 de fevereiro. No dia seguinte procurou o Hospital de Rosário Oeste, onde chegou a ficar internado. Dessa unidade recebeu alta médica, mas decidiu vir para Cuiabá em busca de atendimento.

Na capital, onde sua mulher Edjane já estava internada, também recebeu indicação para internação hospitalar. Desde então, estava sob cuidado médico-hospitalar no CHC, mas nesta segunda-feira (22.03) seu estado de saúde agravou-se e ele precisou ser intubado. E nesta terça-feira (23.03), ele sofreu duas paradas cardíacas e não resistiu.

História

Bastante conhecido em Feliz Natal, Sinop e região, o subtenente Penteá chegou a ingressar na carreira política. Na eleição de 2020 concorreu ao cargo de vice-prefeito.

Em fevereiro deste, ele foi homenageado com a medalha honorífica do 3º Comando Regional de Sinop. Criada em 2020, essa medalha veio como forma de reconhecimento à dedicação e empenho de policiais militares nas ações de prevenção e repressão à criminalidade.

O sepultamento ocorrerá nesta quarta-feira (24), às 10hs, em Rosário Oeste.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.2%
24.5%
1.4%