20/02/2014 às 18h56min - Atualizada em 20/02/2014 às 18h56min

Operação Lei Seca é lançada em Mato Grosso

Olhar Direto
Reprodução/Ilustração

A partir de hoje (20), blitzes policiais estarão espalhadas em todo estado. O objetivo é coibir a ingestão de bebida alcoólica pelos motoristas que vão pegar o volante. O ato faz parte da campanha “Trânsito Consciente – Operação Lei Seca Mato Grosso” que foi lançada nesta quinta-feira, na Praça das Bandeiras, em Cuiabá, com a presença de diversas autoridades de 24 órgãos e entidades parceiros da iniciativa, a exemplo do Ministério Público Estadual.

Os trabalhos buscam por em ação o termo “tolerância zero”. Se for constatada a embriaguez, a pessoa será imediatamente encaminhada à delegacia. Até 0,3 de álcool é considerado infração gravíssima, e o motorista perde sete pontos na carteira e é notificado. Com teor alcoólico acima de 0,3 além da parte das infrações administrativas, também infringirá como flagrante.

O superintendente da Polícia Rodoviária Federal de Mato Grosso, Kellen Arthur Nogueira, estima que este ano com a operação em vigor, quase 100 mil testes por meio do etilômetro sejam feitos nas rodovias que cortam o Estado. “O trabalho da PRF vem para somar. Parabenizo a todos pela iniciativa brilhante”, destacou.

Já o secretário adjunto de Transporte de Cuiabá, Thiago França, reforçou a necessidade da população caminhar junto com o projeto para salvar vidas. “Poder visualizar a prática da operação Lei Seca nas madrugadas de Cuiabá, é uma realidade esperada há muitos anos. É preciso determinação e coragem para que possamos garantir o sucesso desse trabalho”, disse o secretário.

As blitzes serão desenvolvidas em todo o estado pelas Polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal. A Polícia Militar atuará com as medidas administrativas que são as abordagens aos motoristas e toda parte de notificação. Já o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) irá coordenar as palestras e ações educativas. Caberá ao Ministério Público Estadual dar sequência nas ações penais oriundas dos autos de prisões em flagrante. A coordenação geral dos trabalhos é de responsabilidade da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP/MT).  


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.8%
16.7%
77.2%