23/03/2021 às 09h47min - Atualizada em 23/03/2021 às 09h47min

Motorista suspeito de matar por atropelamento duas irmãs que vendiam picolés é solto

Débora, de 29 anos, e Hemily, de 15, foram atropeladas na faixa de pedestres depois de comprar uma marmita para almoçar. Irmã diz que a caçula trabalhava para realizar o sonho de viajar para a praia e que a mais velha vendia os produtos para sustentar os filhos.

G1 GO
ARAGUAIA NOTÍCIA
O juiz Henrique Santos Neubauer mandou soltar o motorista suspeito de matar por atropelamento as irmãs Débora Oliveira Miranda, de 29 anos, e Hemily Oliveira Cardoso, de 15 anos, que vendiam picolés por ruas de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. Elas foram atropeladas quando atravessavam uma faixa de pedestres, após comprarem uma marmita para almoçar.

O G1 tentou contato com o advogado de defesa do motorista, mas as ligações não foram atendidas.

O atropelamento aconteceu na quinta-feira (18), na Avenida Alfredo Nasser. Dois dias depois, o motorista foi solto. Na sentença que determinou a soltura do condutor, o magistrado entendeu que ele é réu primário, não responde a outros processos e não representa ameaça contra a ordem pública.


A estudante Bárbara de Oliveira Cardoso, de 19 anos, que é irmã das vítimas, contou que elas vendiam picolés para realizar sonhos e pede a punição do motorista. Os corpos foram enterrados em Luziânia no sábado (20).

"A mais nova, a Hemily, queria juntar dinheiro para conhecer a praia. A Débora vendia picolés para cuidar dos filhos. Ela deixou duas crianças. Nós éramos quatro irmãs. Então, a gente revezava. A cada dia duas saíam para vender. Estamos pedindo justiça por elas", disse Bárbara.

Atropelamento

A Polícia Militar relatou que as irmãs tinham comprado uma marmita para almoçar e foram até a faixa de pedestres para atravessar a rua. Um carro parou para que elas fizessem a travessia, mas o que vinha atrás dele não freou e as atingiu.

Equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) prestaram socorro. A adolescente de 15 anos morreu no local do acidente. Já a irmã foi socorrida e levada à Unidade de Pronto Atendimento de Luziânia, onde faleceu.


Segundo a Polícia Militar, o motorista tentou fugir do local. Porém, uma equipe presenciou o acidente e conseguiu efetuar a prisão em flagrante.

O veículo que ele estava usando, um Chevrolet Cruze, foi apreendido pela polícia. A comida da marmita das vítimas ficou espalhada no vidro do carro.

Ainda de acordo com os policiais, o motorista suspeito de atropelar as irmãs está com a carteira de habilitação suspensa desde 2015.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.3%
1.4%