17/03/2021 às 17h49min - Atualizada em 21/03/2021 às 00h00min

Instituto Ronald McDonald em parceria com Bom Futuro e Hospital de Câncer de Mato Grosso ampliam alerta sobre sinais e sintomas do câncer infantojuvenil no Mato Grosso

Através do Programa Diagnóstico Precoce do Câncer Infantojuvenil, em um formato totalmente digital, organização sem fins lucrativos visa capacitar profissionais da atenção básica de saúde no Estado

SALA DA NOTÍCIA Paula Fiuza
Para aumentar as chances de cura de crianças e adolescentes com câncer no estado de Mato Grosso, o Instituto Ronald McDonald, em parceria com a empresa Bom Futuro e com o Hospital de Câncer de Mato Grosso, está trazendo a iniciativa do Programa Diagnóstico Precoce, já realizada em mais de 10 estados brasileiros, para o Mato Grosso. O objetivo da parceria é levar conhecimento sobre o tema para cerca de 800 profissionais da área da saúde nesta primeira fase do projeto, que iniciou em outubro de 2020.

“O curso de capacitação de profissionais da saúde é uma ideia extremamente importante que pode ajudar a salvar vidas. Os profissionais de saúde devem ficar muito atentos aos sinais e sintomas do câncer infantojuvenil". O depoimento é da auxiliar de saúde bucal, Jicele Márcia de Arruda, de Nova Mutum, no Mato Grosso, que participou do Programa Diagnóstico Precoce do Câncer Infantojuvenil do Instituto Ronald McDonald.

Leonardo Rossato, Diretor administrativo de serviços compartilhados da Bom Futuro, destaca que essa é uma grande parceria: “Quando trabalhamos com o voluntariado e ações sociais, vemos que os investimentos e trabalhos voltados ao próximo vale muito a pena e transforma vidas. Essa é uma grande parceria que representa um grande marco na história na oncologia pediátrica em Mato Grosso e temos orgulho em contribuir com o futuro de centenas de crianças”.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Brasil, hoje, as chances de cura da doença em crianças e adolescentes são de 64%. Nos países com alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), as chances de cura podem chegar a 80%. O Instituto Ronald McDonald atua para melhorar esses indicadores em todo país e contará com a parceria da empresa Bom Futuro e do Hospital de Câncer de Mato Grosso (HCAN) para mudarem esse cenário da doença em Mato Grosso.

No Brasil, o tempo entre a percepção de sinais e sintomas até a confirmação diagnóstica é longo e por isso muitos pacientes chegam ao tratamento já em fase avançada da doença, o que dificulta as chances de cura e resultados positivos de tratamento, além de deixarem muitas sequelas nos pacientes. Por isso, com foco em levar conhecimento e formação especializada aos profissionais de saúde, desenvolvemos o Programa Diagnóstico Precoce”, destaca Francisco Neves, Superintendente do Instituto Ronald McDonald que, há quase 22 anos, atua na missão de promover saúde e qualidade de vida para crianças e adolescentes antes, durante e após o tratamento da doença através de diversos projetos pelo Brasil, aumentando as chances de cura do câncer infantojuvenil.

Para a oncologista pediátrica Suely Santos Araújo, médica assistente no Hospital de Câncer de Mato Grosso, a realização do Programa Diagnóstico Precoce do Câncer Infantojuvenil do Instituto Ronald McDonald em Mato Grosso é um grande avanço no cuidado com as crianças e adolescentes no estado.

"Alguns municípios no interior do estado já iniciaram o treinamento. Agora estamos organizando estratégias para treinar os estudantes de medicina e residentes médicos em Cuiabá e Várzea Grande. Já contamos com grande receptividade dos nossos colegas para atendermos ainda melhor as nossas crianças e adolescentes. Sinto-me realizada como oncologista pediátrica em participar de mais este avanço na prevenção do câncer em nosso estado”, destaca a especialista.

Sobre o Programa Diagnóstico Precoce
Criado em 2008, o Programa visa promover a identificação precoce da doença por meio de capacitações de profissionais da Atenção Básica de Saúde, pediatras da rede SUS e privada, além de estudantes de medicina e de enfermagem. Em 12 anos de programa, o Instituto Ronald já capacitou em parceria com diversas instituições do Brasil, mais de 27 mil profissionais de saúde, impactando mais de 10 milhões de crianças e adolescentes. Desde 2020, o Programa conta com uma metodologia em um formato totalmente digital.

Quer saber mais sobre o Programa Diagnóstico Precoce do Instituto? Acesse: www.institutoronald.org.br/.

Se você é profissional da atenção básica de saúde e reside no estado de Mato Grosso, não deixe de participar. Faça parte dessa corrente do bem. Entre em contato através do e-mail [email protected] e/ou pelos telefones: (65) 99622-4646 (Esojalien Alves) e/ou (65) 98116-0217 (Beatriz Biancardini).

As chances de cura
A chance de sobrevivência média é estimada pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca) em 64%. Porém, as chances não são as mesmas em todas as regiões do país. Conforme o levantamento feito pelo Inca, enquanto as chances médias de sobrevivência nas regiões Sul são 75% e na região Sudeste são 70%, nas Região Centro-Oeste, Nordeste e Norte elas são 65%, 60% e 50% respectivamente.

Sobre o Instituto Ronald McDonald
Organização sem fins lucrativos, o Instituto Ronald McDonald (IRM) há mais de 21 anos atua para aproximar famílias da cura do câncer infantojuvenil e aumentar as chances de cura da doença. Para atingir esse objetivo, o Instituto Ronald McDonald trabalha promovendo a estruturação de hospitais especializados, a hospedagem para famílias que residem longe dos hospitais, a capacita profissionais de saúde para realizarem o diagnóstico precoce, incentiva a adesão a protocolos clínicos e promove disseminação de conhecimento sobre a causa. A ONG faz parte do sistema beneficente global Ronald McDonald House Charities (RMHC), presente em mais de 60 países, coordenando os programas globais: Casa Ronald McDonald, voltado para a hospedagem, transporte e alimentação dos pacientes; e o Programa Espaço da Família Ronald McDonald, que torna menos desgastante o dia a dia das famílias durante o tratamento. No Brasil, há ainda outros dois programas locais: Atenção Integral e Diagnóstico Precoce, com ações específicas de combate ao câncer infantojuvenil. O Instituto conta com o apoio de diversas empresas e pessoas físicas para desenvolver e manter seus programas. Saiba mais sobre os programas e as instituições beneficiadas em www.institutoronald.org.br.

Sobre a Bom Futuro
Por meio do talento e dedicação dos seus mais de 7 mil colaboradores, a Bom Futuro é um dos maiores players mundiais na produção de grãos, fibras e proteína animal. Além de atuar na área aeroportuária, imobiliária e na geração de energia limpa e renovável por meio de hidrelétricas.
Com sua Matriz localizada na capital Cuiabá-MT, a Bom Futuro está presente em 21 municípios de Mato Grosso gerando emprego, renda, e oportunidades para milhares de famílias nas unidades de produção e nas comunidades onde atua.

A corporação está há mais de 30 anos atuando em Mato Grosso com foco no desenvolvimento socioambiental, incentivando programas sociais no desenvolvimento de crianças e jovens, além de proteger e preservar cerca de 98.500,00 hectares entre Área de Preservação Permanente (APP) e Área de Reserva Legal (ARL). Ações como essas, permitem a Bom Futuro contribuir para alimentar e vestir o mundo de maneira sustentável, garantindo o futuro das novas gerações. Siga a Bom Futuro nas redes sociais pelo @bomfuturooficial ou acesse o site www.bomfuturo.com.br e saiba mais.

Sobre o Hospital de Câncer de Mato Grosso
O Hospital de Câncer de Mato Grosso (HCanMT) é uma instituição filantrópica que atua na prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer, oferecendo atendimento multidisciplinar em diversas especialidades em Mato Grosso. Em 2020, mesmo com a pandemia, o Hospital realizou mais de 60 mil atendimentos, sendo esses, em sua maioria, pelo SUS. No ano que passou, a instituição recebeu 75 casos novos de câncer infantojuvenil.

O setor pediátrico oncológico no Hospital é um dos melhores do estado, possuindo uma infraestrutura moderna e humanizada que atende a demanda com um serviço de qualidade e profissionais especializados. As melhorias do setor, proporcionadas pela parceria com o Instituto Ronald e Bom Futuro, são visíveis para quem percorre a instituição.  Em 2020, por exemplo, o HCanMT reinaugurou a Internação Pediátrica, totalmente reestruturada e aconchegante, graças à Campanha McDia Feliz.
“A missão do Hospital, desde sua fundação, é cuidar de pessoas e salvar vidas. Para isso, contamos com o apoio da sociedade que realiza eventos, doações, projetos e trabalhos, tal como o Instituto Ronald e a Bom Futuro, que nos ajuda a manter o alto padrão de qualidade mesmo com a demanda crescente por tratamento oncológico”, aponta a Administradora do HCanMT Silvia Negri.
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.2%
24.4%
1.4%