19/03/2021 às 20h32min - Atualizada em 19/03/2021 às 20h32min

Prefeito recebe motoristas de aplicativos e comerciantes de Barra do Garças contrários a decreto estadual

Eles explicaram que estão prejudicados com o decreto e temem que a próxima medida seja um lockdown

Araguaia Notícia


No final da tarde de sexta feira (19/3), o prefeito Adilson Gonçalves recebeu uma comissão dos motoristas de aplicativos de Barra do Garças que fizeram uma manifestação em frente a prefeitura e pediram que a cidade deixe de seguir o decreto estado que impõe medidas restritivas para conter o avanço da pandemia em Mato Grosso.

Na rede social, Adilson classificou o protesto como pacífico que ainda teve a participação de comerciantes e empresários da cidade. "Recebi no gabinete, alguns representantes do segmento comercial para ouvir as demandas e tentar encontrar saídas para essa situação caótica que assola o Brasil", destaca Adilson.

Segundo os representantes, eles são contra as medidas adotadas pelo governo do Estado, uma vez que, isso tem causado prejuízos enormes tanto para suas empresas, quanto para o próprio sustento deles e de suas famílias. Os representantes do comércio também disseram que não são a favor de um eventual lockdown, haja visto que isso pode causar ainda mais consequências para todos que sobrevivem daquilo que vendem em suas empresas.

"Eu enquanto gestor, ouvi todas as reivindicações, entendi cada ponto e também apresentei a eles a atual situação do Município, que agora está com 100% dos leitos de UTI ocupados, tanto na rede pública, quanto na rede particular. Também expliquei a eles que agora a situação é crítica, não somente com a falta de leitos de UTI, assim como com a falta de trabalhadores da saúde, e o mais difícil, com a falta de remédios essenciais para a sobrevivência daqueles que estão internados", explica Adilson.

Tanto o Município, quanto o Estado e o Brasil, estão a beira de um colapso de saúde, econômico e social.
Meu dever institucional é zelar pela vida das pessoas e eu farei isso da melhor forma. Mas, por hora, o que me resta enquanto Prefeito Municipal é ouvir as demandas e buscar ajuda com o Estado e com a União para diminuir os impactos dessa doença devastadora.

"Cumprirei o decreto impositivo do Governo de Mato Grosso, contudo, buscarei sempre o diálogo e o bom senso com o intuito de encontrar novos caminhos para que o barra-garcense não sofra tanto com a Covid-19, com o desemprego e com a fome. Essa luta é de todos nós", finalizou nota do prefeito divulgada na rede social. 

Várias outras cidades de Mato Grosso fizeram manifestações pedindo a suspensão do decreto estadual. Em Goiás, o governador pediu que as prefeituras cumpram o decreto estadual também com intuito de frear a pandemia. 

 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.2%
24.5%
1.4%