18/03/2021 às 10h54min - Atualizada em 18/03/2021 às 10h54min

Capitã da PM denuncia coronel por difamação após término de relacionamento em MT

Capitã registrou boletim de ocorrência na Delegacia da Mulher contra o ex

Emily Magalhães / Folhamax
ARAGUAIA NOTÍCIA
Uma capitã da Polícia Militar procurou a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher nesta quarta-feira (17) para denunciar o coronel C.A.C.R. por injúria e difamação dentro da corporação da PM, em Cuiabá. De acordo com informações, os dois tiveram um relacionamento amoroso, mas após o término o coronel, teria começado a difamar a capitã para seus colegas de farda.

Segundo relato, a vítima conviveu com o acusado por dois anos e eles estão separados há cinco meses. Ela ainda disse que, antes do término, o casal discutia bastante e ela era ofendida com xingamentos.

Na denúncia, a capitã relata que, após encerrar o relacionamento, descobriu que o militar estava a difamando para seus colegas de trabalho. Ela afirma que o ex a ‘oferecia’ para seus superiores e dizia que ela era uma mulher fácil, que qualquer um poderia chegar e ficar com ela.

A capitã também disse que tentou resolver tudo pacificamente, pelo fato do ex ser seu superior na corporação. Porém, viu a necessidade de tomar providências após descobrir as difamações.

Por meio de nota, a Corregedoria da Polícia Militar se pronunciou sobre o caso. Veja a íntegra.

NOTA DA CORREGEDORIA

A Corregedoria-Geral da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso informa que tomou conhecimento hoje (17.03), por meio de um veiculo de comunicação, da denúncia formalizada em desfavor de um de seus membros junto à Delegacia de Polícia Civil Especializada de Defesa da Mulher. Adianta que irá analisar o seu conteúdo com imparcialidade, a fim de apuração dos fatos no que tange à legislação castrense. 

A Corregedoria destaca, ainda, que a Polícia Militar não compactua e repudia toda e qualquer forma de assédio, violência, violação e desrespeito aos direitos a integridade física e psicológica da mulher e de qualquer cidadão, tanto no âmbito interno quanto externo à Instituição.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.2%
24.5%
1.4%