12/03/2021 às 11h24min - Atualizada em 12/03/2021 às 11h24min

Dois homens são presos suspeitos de extorquir dinheiro do padrasto de um deles para não divulgar fotos íntimas

Suspeitos pediram quase R$ 3 mil para não divulgar ‘nudes’ da vítima, de 54 anos. Segundo a Polícia Civil, o padrasto chegou a transferir R$ 1 mil para os golpistas.

G1 GO
Araguaia Notícia
Dois homens foram presos suspeitos de extorquir dinheiro do padrasto de um deles em troca de não divulgar fotos íntimas da vítima, em Iporá, na região central de Goiás. Segundo a Polícia Civil, o padrasto, de 54 anos, chegou a transferir R$ 1 mil para os golpistas, mas eles continuavam a exigir mais dinheiro. Ao todo, suspeitos pediram quase R$ 3 mil à vítima.

O G1 não conseguiu localizar a defesa dos presos pois os nomes deles não foram divulgados pela corporação.

A primeira prisão aconteceu na quarta-feira (10), no bairro Sossego, na cidade. Segundo a polícia, após serem acionados pela própria vítima, que informou que um homem estava exigindo quase R$ 3 mil para não divulgar fotografias íntimas dele, a polícia iniciou uma diligência e localizou e prendeu um jovem, de 26 anos, que confessou participar do crime.

Homem é preso suspeito de contratar rapaz para extorquir dinheiro do padrasto em troca de não divulgar fotos íntimas dele, em Iporá  — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Homem é preso suspeito de contratar rapaz para extorquir dinheiro do padrasto em troca de não divulgar fotos íntimas dele, em Iporá — Foto: Divulgação/Polícia Civil



Conforme a polícia, o preso disse que foi contratado pelo enteado da própria vítima, que sabia que o padrasto já havia caído em um golpe semelhante e convidou o preso para continuarem aplicando o golpe já iniciado por outros criminosos. Durante a extorsão, o enteado passava informações pessoais da vítima para o suspeito, que realizava, de fato, as extorsões.

Após o depoimento do primeiro preso, a Polícia Civil localizou e prendeu o enteado, de 38 anos, no mesmo bairro. À polícia, ele disse que o padrasto estava devendo R$ 2 mil para ele, e que planejou a extorsão como uma forma de receber a dívida.

Segundo a polícia, os dois presos vão responder pelo crime de extorsão majorada na forma tentada.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.2%
24.5%
1.4%