01/03/2021 às 20h36min - Atualizada em 01/03/2021 às 20h36min

Homem é preso suspeito de estuprar enteada e filho

Segundo polícia, enteada, de 14 anos, foi abusada durante quatro anos e chegou a ser dopada. Um filho do suspeito, de 17 anos, também denunciou ter sido estuprado pelo pai até os 7 anos.

G1 GO
Araguaia Notícia
Um homem de 38 anos foi preso suspeito de estuprar a enteada durante quatro anos, em Água Fria de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, a enteada foi abusada dos 8 aos 12 anos, e chegou até a ser dopada pelo padrasto. Durante a prisão, o filho do suspeito, de 17 anos, denunciou aos policiais ter sido abusado pelo pai até os 7 anos.

O G1 não conseguiu localizar a defesa do suspeito, pois o nome dele não foi divulgado pela corporação.

A operação que resultou na prisão do suspeito aconteceu na última quinta-feira (25) e recebeu o nome de “Operação 1989”, por ser o ano em que a Organização das Nações Unidas (ONU) promulgou a Declaração dos Direitos da Criança.

Segundo a delegada Titular de Alto Paraíso, Bárbara Buttini, em 2019 a menina foi encontrada desacordada em uma quadra de esportes em São João da Aliança. Uma perícia feita na época constatou que houve os abusos sexuais na enteada. Aos policiais, a vítima, que atualmente tem 14 anos, disse que os abusos eram frequentes.

"Como as vestes da menina estavam desorganizadas, foi solicitado um exame de corpo de delito para averiguar prática sexual, e esse exame só chegou agora. Foi constatado que o hímen dela estava com ruptura, mas já cicatrizada. Constatando essa ruptura do hímen, e qualquer prática sexual com menor de 14 anos é estupro, e a vítima contou que foi o padrasto, que mora com a mãe dela há 9 anos", disse.

Após conseguirem um mandado de prisão preventiva e mandado de busca e apreensão, deferidos pelo Poder Judiciário, policiais do Distrito Policial de Alto Paraíso realizaram diligências por cerca de 8 horas, percorrendo mais de 200 km na zona rural, até prendê-lo.

"No cumprimento da prisão preventiva e da busca e apreensão, constatamos indícios de que ele também abusa do outro filho dele. O filho dele, de 17 anos, relatou que o pai abusou dele até os 7 anos", disse.

A delegada disse que finalizou a investigação, nesta segunda-feira (1ª), e indiciou o suspeito por estupro de vulnerável por duas vítimas, sendo a enteada e o filho, em continuidade delitiva, "uma vez que ele realizou isso [os abusos] por vários e vários anos".

O homem foi encaminhado ao presídio da cidade. A pena para o crime de estupro de vulnerável chega a 15 anos.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.2%
24.4%
1.4%