27/02/2021 às 11h44min - Atualizada em 27/02/2021 às 11h44min

MT já tem cidades com toque de recolher, comarcas fechadas e UTIs lotadas; lockdown de 7 dias pode ser decretado

G1 MT
ARAGUAIA NOTÍCIA
Reprodução / Isto é


Com a alta em casos de Covid-19 em Mato Grosso, autoridades e prefeituras tomaram medidas para tentar conter o avanço do vírus no estado. Algumas cidades decretaram toque de recolher, lei seca e medidas restritivas.

Além disso, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso fechou as comarcas de Cuiabá, Rondonópolis, Várzea Grande, Primavera do Leste, Sinop, Sorriso, Barra do Garças, Poconé, Cáceres, Pontes e Lacerda, Nova Mutum e Cotriguaçu.

Em Cuiabá, a prefeitura decidiu prorrogar, pela terceira vez, até o dia 31 de maio, o home office dos servidores públicos integrantes do grupo de risco, (servidoras grávidas e lactantes, servidores acima de 60 anos de idade e outros).

Em Primavera do Leste, a prefeitura decretou novas medidas restritivas nesta sexta-feira (26) que já estarão valendo a partir da próxima segunda-feira (1º).

Entre as novas regras, que valerão por pelo menos 15 dias, estão restrições de horários, redução de atividades comerciais, suspenção de eventos públicos ou privados (incluindo reuniões presenciais, em templos religiosos, corporativos ou sociais, com qualquer número de participantes), das aulas de cursos regulares e livres, e intensificação de ações para reduzir a circulação de pessoas.

O toque de recolher também foi estabelecido das 23h às 5h.

Rondonópolis também seguiu medidas semelhantes: atividades não essenciais não podem funcionar entre 22h e 5h da manhã. Além disso, bares, restaurantes, igrejas, entre outros, devem restringir o público a 30% da capacidade.

Altas em mortes e internações

Mato Grosso registrou alta em mortes e internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e enfermarias para pacientes com Covid-19 pelo segundo mês.

13 municípios em alerta

Treze municípios de Mato Grosso registram alta classificação de risco para o coronavírus. São eles: Cuiabá, Rondonópolis, Várzea Grande, Primavera do Leste, Sinop, Nova Xavantina, Sorriso, Barra do Garças, Poconé, Cáceres, Pontes e Lacerda, Nova Mutum e Cotriguaçu.

O dado foi divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) nesta quinta-feira (25).

Leitos lotados

Em Mato Grosso, 90% dos hospitais estão com mais de 60% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) disponibilizadas pela rede pública a pacientes com Covid-19 ocupados. De 20 hospitais, apenas dois estão com a capacidade de leitos disponíveis abaixo da metade suportada.

Vacinas

A nova remessa com mais de 32 mil doses de vacinas contra o coronavírus (Covid-19), que Mato Grosso recebeu entre quarta (24) e quinta-feira (25), deverá ser encaminhada aos municípios a partir de segunda-feira (1º).

O secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, afirmou que as doses que o estado recebeu até agora são insuficientes para atingir a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde.

O plano inicial estima vacinar 25% da população de Mato Grosso até o fim da campanha. O número total de vacinados até agora no estado representa pouco mais de 2% da população mato-grossense, que é de 3,5 milhões de pessoas.

Casos de Covid-19 em MT

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (25), 248.444 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.747 mortes em decorrência do coronavírus.

Foram notificadas 1.975 novas confirmações de Covid-19 e 31 mortes nas últimas 24 horas. Dos 248.444 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.799 estão em isolamento domiciliar e 232.678 estão recuperados.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.6%
19.3%
73.5%