Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
12/02/2021 às 07h51min - Atualizada em 12/02/2021 às 07h51min

MPF apura festinha particular nas Águas Quentes de Barra do Garças fechadas devido a pandemia

Na época da suposta festa, o prefeito e a secretária de Turismo afastaram o diretor do parque e determinaram uma sindicância para apurar esse fato

Araguaia Notícia


O procurador da república, Everton Pereira Aguiar Araújo, determinou abertura de inquérito civil para apurar a denúncia de uma festinha particular que teria ocorrido no parque aquático Águas Quentes de Barra do Garças, em dezembro de 2020 em plena pandemia, mesmo com o parque fechado.

Na época, o prefeito de Barra do Garças afastou o gerente do parque das Águas Quentes e determinou instauração de um processo administrativo municipal (PAD). Os gestores deixaram claro a sociedade que não concederam autorização para se fazer o evento.

Lembrando que o MPF questiona o decreto do município pelo fato de vedar o acesso a estabelecimento públicos e privados por pessoas que não estejam utilizando máscaras mas o parque estava aberto, decisão que determinou o fechamento do Parque da Justiça Federal, embora na época o parque foi aberto devido uma autorização do governo estadual.

A abertura dos parques públicos estaduais a maioria destinada a prática de trilhas caminhadas e corridas, pois é possível, uso de máscara durante todo o período de permanência no local, diferentemente do parque aquático em que não é possível utilizar a proteção. A decisão federal estabeleceu que em caso de eventual descumprimento da decisão uma multa diária de R$ 20 mil além de sanções penais.

O inquérito proposto pelo procurador Everton Pereira vai apurar como ocorreu essa festa nas Águas Quentes que estava fechada para o público.


 
Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)
Notícias Relacionadas »
Comentários »