02/02/2021 às 11h39min - Atualizada em 02/02/2021 às 11h39min

Empreiteira cogita demolir 380 casas do Residencial Carvalho de Barra do Garças

A obra que é federal parou várias vezes devido a falta de recursos e troca de empreiteiras. São 1.436 famílias inscritas aguardando as casas

A obra que é de responsabilidade do governo federal parou várias vezes
O prefeito de Barra do Garças, Adilson Gonçalves, admitiu a possibilidade de que a empreiteira Resecom deve demolir 380 casas no Residencial Carvalho devido às condições de deterioração dos imóveis pelo tempo que a obra está atrasada desde 2012.
 
A obra que é federal parou várias devido a falta de recursos e até mesmo substituição de empreiteiras. Segundo Adilson a empresa pleiteia um realinhamento de preços para retomar a obra junto à Caixa Econômica Federal devido aumento do cimento.

São três módulos do Residencial Carvalho 1, 2 e 3 que pretende contemplar 1436 famílias inscritas no programa do governo federal Minha Casa Minha Vida em parceria com a Caixa Econômica Federal. A empresa Resecom busca esse realinhamento de preços para retomar a obra.

A demolição de 380 casas vai passar ainda por análise da Caixa Econômica Federal antes de registrar mais esse prejuízo.

Com informações do Ronan de Sá / Semana 7
Notícias Relacionadas »
Comentários »