30/01/2021 às 12h13min - Atualizada em 30/01/2021 às 12h13min

Estado acusa deputado de espalhar fake news por denunciar sumiço de vacinas

Governo explicou que imunizantes que parlamentar diz não ter sido distribuído se trata da 2ª dose aos profissionais que já receberam vacina

Araguaia Notícia


Poucas horas depois de uma coletiva do deputado estadual Ulysses Moraes (PSL) denunciando que mais 30 mil doses de vacina contra a Covid-19 não estariam registradas em documentos da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT),  o Governo do Estado reagiu e afirmou que o parlamentar é um “mentiroso”, propagador de fake news.  Ulysses disse à imprensa que iria cobrar da Secretaria de Saúde o destino dessas  doses do imunizante, que segundo ele, não estão na lista de distribuição da SES-MT. 

De acordo com o deputado, o Ministério da Saúde aponta que no dia 18 de janeiro chegaram 126.160 doses da vacina Coronavac, em Mato Grosso. Mas segundo ele, no documento oficial da SES-MT que ele teve acesso, não demonstra essa exatidão. Ele argumentou durante a coletiva de imprensa que o segundo lote, composto por 24 mil doses da vacina de Oxford chegou ao Estado no dia 24 de janeiro. Depois, houve um terceiro lote com 11 mil doses da Coronavac recebido na última segunda-feira (25). 

Por sua vez, o Estado divulgou uma nota de esclarecimento na qual atesta que as 31 mil doses de vacina que o deputado afirma não saber aonde estão, são referentes a segunda dose da vacina da Coronavac destinada aos profissionais da saúde. “Todas as doses estão sob a guarda da Secretaria Estadual de Saúde para serem encaminhadas aos municípios, após o término da primeira fase, como amplamente divulgado”, diz o comunicado. 

O Governo do Estado afirma que o armazenamento e distribuição das vacinas é feito pela Secretaria Estadual de Saúde conforme foi pactuado junto ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems) e à Comissão Intergestora Bipartite (CIB), para assegurar o quantitativo da segunda dose. 

“O Governo repudia a atitude do deputado Ulysses Moraes, que com declaração leviana tumultua, causa alarmismo e dissemina mentiras, provocando um desserviço à população. É lamentável que neste momento em que estamos lutando para salvar vidas, temos que gastar tempo para desmentir Fake News”, consta no documento. 

Tanto na coletiva quanto no texto distribuído por sua assessoria de imprensa, o deputado Ulysses Mores alegou que é “preocupante o fato de não constar, segundo ele, em resoluções da Secretaria Estadual de Saúde os destinos das doses de vacina, quais cidades e unidades de saúde que receberam o imunizante. “Precisamos de exatidão, de mais transparência. Como que a população vai adivinhar para onde foram parar essas doses não distribuídas? São mais de 30 mil doses que não constam nos documentos. Isso é inadmissível”, colocou o parlamentar.

SEM EXPLICAÇÕES

Em resposta à nota do governador do estado de Mato Grosso, o deputado Ulysses Moraes afirmou que ele segue sem explicar os números apresentados na denúncia e afirmou que encaminhará os documentos que possui ao Ministério Público Estadual.

“O governador continua sem explicar os números nas notas e não explica também porque isso não consta em nenhum documento oficial do governo. Existem falhas nas distribuições e vou denunciar ao Ministério Público. O governador tem que deixar de ser papagaio, que só fala e apresentar números. Eu comprovei a falha com documentos oficiais do próprio governo do estado. Ele vai ter que explicar se foi falha ou corrupção”. 

Íntegra da nota do Governo:

O Governo de Mato Grosso mais uma vez vem a público desmentir Fake News publicada pelo deputado estadual Ulysses Moraes. Pela falta de informação do parlamentar, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) esclarece que não há qualquer falha na distribuição das doses das vacinas em Mato Grosso para os municípios.

As 31 mil doses de vacina que o deputado afirma não saber aonde estão, são referentes a segunda dose da vacina da Coronavac destinada aos profissionais da saúde. Todas as doses estão sob a guarda da Secretaria Estadual de Saúde para serem encaminhadas aos municípios, após o término da primeira fase, como amplamente divulgado.

Tudo feito de acordo com o pactuado pelo Governo do Estado junto ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems) e à Comissão Intergestora Bipartite (CIB), para assegurar o quantitativo da segunda dose.

O Governo repudia a atitude do deputado Ulysses Moraes, que com declaração leviana tumultua, causa alarmismo e dissemina mentiras, provocando um desserviço à população. É lamentável que neste momento em que estamos lutando para salvar vidas, temos que gastar tempo para desmentir Fake News.

Fonte: Welington Sabino / Folhamax 

Notícias Relacionadas »
Comentários »