14/01/2021 às 14h45min - Atualizada em 14/01/2021 às 14h45min

Barra do Garças já tem o terreno para construir nova cadeia na saída para Araguaiana

Desde o anúncio da construção da nova Cadeia Pública de Barra do Garças durante visita do governador Mauro Mendes à cidade no final do ano passado, o Semana7 acompanha o processo de cessão do terreno ao Estado, compromisso firmado pelo ex-prefeito Roberto Farias. Na terça-feira (12), foi concluído o registro no Cartório do 1º Ofício que certifica a posse do Governo de Mato Grosso sobre a área.

O diretor da Cadeia Pública de Barra do Garças, Maicon Brasil, comemorou o avanço das ‘negociações’ e disse que, a partir de agora, é questão de tempo para que equipes do Estado comecem a construir a estrutura.

Maicon Brasil acredita que o novo presídio que será construído em uma área rural na saída para a cidade de Araguaiana, na MT-100, beneficiará a população com mais segurança, visto que a Cadeia Pública atualmente localizada no centro da cidade.

“É uma zona de segurança máxima, uma zona de perigo que está no centro de Barra do Garças. [...] Isso não significa que todos os detentos são de alta periculosidade, a maioria é da nossa região, mas tem vários de outras regiões com mandados que acabam ficando aqui”, explica o diretor.

Avaliada em R$ 1.313.802,77, a área em que será construída a unidade prisional tem 23.648,45 m² e, inicialmente, terá um bloco que comportará até 432 reeducandos. Esta capacidade poderá ser dobrada, conforme Maicon Brasil, pois o governador Mauro Mendes já teria avaliado a possibilidade de construir dois blocos semelhantes ao raio 6 inaugurado na Penitenciária Central do Estado (PCE) recentemente. Com capacidade para 864 presos, a unidade poderia atender toda a região do Araguaia.

Além de oferecer mais segurança e melhores condições de trabalho também para os servidores da Cadeia Pública, a área localizada o espaço da nova unidade possibilitará a inserção de novos projetos de ressocialização dos detentos como fábricas de bloquete, de cadeiras, de costura de bola e que permitirão remuneração para os reeducandos.

“Aqui [centro da cidade] não temos espaço físico adequado. Os nossos pequenos projetos influenciam bastante dentro da sociedade produzindo roupas, material para a prefeitura como lençóis, uniformes escolares”, disse.

Ao Semana7, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) por meio da adjunta de Administração Penitenciária (SAAP) informou que com a definição do terreno cedido e do projeto de execução para a construção da unidade penal, as obras devem começar ainda este ano em Barra do Garças.

Estrutura moderna

A nova Cadeia Pública de Barra do Garças deve seguir os moldes do sexto raio da Penitenciária Central do Estado (PCE), inaugurado pelo Estado em novembro de 2020.

O protótipo do novo modelo de celas foi construído em apenas 45 dias, com estruturas pré-moldadas ao custo de R$ 9,7 milhões. Em tese, será o custo aproximado para a unidade de Barra do Garças que comportará inicialmente 432 presos.

A estrutura de 1.500 m² conta com abertura das portas de forma automatizada, monitoramento por vídeo e tecnologia que, além do baixo custo de manutenção, otimiza a mão-de-obra.

Fonte: Andrezza Dias e Ronan de Sá / Semana 7


Notícias Relacionadas »
Comentários »