15/12/2020 às 14h58min - Atualizada em 15/12/2020 às 14h58min

Casal consegue divórcio por videoconferência no Araguaia

Assessoria
Reprodução

O uso da tecnologia pela Justiça garantiu que a assistente social, Sônia Machado, 46, e o auxiliar administrativo, Joaquim de Paula, 50, regularizassem a situação do casal que vive separado há sete anos. Ele, em Hortolândia (SP) e ela em Novo Santo Antônio (1.074 km de Cuiabá), participaram de audiência de conciliação por videoconferência, usando o aplicativo de mensagens WhatsApp, e conseguiram o divórcio consensual.   

 

O acordo foi intermediado pelo Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de São Félix do Araguaia, com supervisão da juíza Janaína Cristina de Almeida, em uma sala da Escola Municipal Professora Nair Barbosa de Souza, sábado (12), durante o segundo dia de atendimentos da Expedição Araguaia em Novo Santo Antônio. 

 

O defensor público, Fábio Barbosa acompanhou a audiência. “Estou muito feliz com a realização da expedição em Novo Santo Antônio. Esta audiência garantiu que economizássemos tempo e dinheiro. Espero que as audiências por videoconferência continuem, mesmo com o fim da pandemia, pois reduz a burocracia e dá uma resposta rápida ao cidadão que busca regularizar sua situação”, avalia Sônia, que conseguiu ainda voltar a usar o nome de solteira, a manutenção da guarda do filho especial, estipular pensão alimentícia e estabelecer regime de visitas.   

 

Atividades  

Além das ações do Cejusc, a Expedição Araguaia movimentou o o sábado de Novo Santo Antônio com as ações dos parceiros do Judiciário. Mesmo com a garoa fina que insistia em cair, a população compareceu ao local do evento.  
 

 

Entre eles, o pedreiro Uenes de Aguiar, 32, que conseguiu plastificar seus documentos pessoais e aproveitou para dar um novo corte ao cabelo. “Ações como esta são raras em Novo Santo Antônio e a gente tem que aproveitar. Trabalhei na sexta e não pude participar, mas hoje garanti meu atendimento”, comemora.   

 

A dona de casa Viviane Cruz, 20, esteve na sexta-feira na escola, aproveitou para fazer as sobrancelhas, cortar o cabelo, tirar dúvidas com a Receita Federal, trocar lâmpadas com a Energisa e voltou com o filho Brendo Henrique, de 1 ano e 9 meses, no sábado. “Voltei só para ele participar das palestras. Ele já esteve na sala com o Detran-MT, Juvam e Secel, viu o teatro e agora estou aqui para a dentista falar da higiene bucal dele”, conta.   

 

A expedição ainda distribuiu vestuários e brinquedos, promoveu serviços de cidadania com Setasc, consulta com médicos. O coordenador da Justiça Comunitária e responsável pela Expedição Araguaia, José Antônio Bezerra Filho, o Dr. Tony, como nas demais cidades convocou integrantes do projeto para plantar uma muda de Ipê Branco, em homenagem ao servidor do Juvam Alexandre Corbelino, falecido em abril.   

 

No domingo (13) a comitiva da Expedição Araguaia seguiu para Cocalinho (773 km) onde promoverá os dois últimos dias de atendimentos desta edição, na segunda-feira (14) e na terça (15). No dia seguinte, as equipes retornam para Cuiabá. 

 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.6%
75.2%