Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
15/12/2020 às 10h05min - Atualizada em 15/12/2020 às 10h05min

Jornalista de Barra do Garças ficou em primeiro lugar no prêmio de Jornalismo do Ministério Público do Acre

Bruna Priscila - Araguaia Noticia
G1
Ocorreu nesta segunda-feira, 14 de dezembro, o 11º Prêmio de Jornalismo do Ministério Público do Acre (MP-AC).
 
O primeiro lugar ficou com Tálita Sabrina, com a reportagem: “ A qualidade do ar em tempos de Pandemia”, projeto pioneiro do Ministerio Público do Acre que monitora nível de poluentes na atmosfera, se torna referência nacional e é finalista do prêmio innovare.
 
Tálita, morou muitos anos em Barra do Garças, se formou na Universidade Federal de Mato Grosso - Campus Araguaia (UFMT) e atualmente trabalha como Jornalista no Acre.
 
Tálita tem se destacado no jornalismo televisivo com sua garra e dedicação. Hoje ela trabalha na Globo, na rádio CBN Amazônia e também apresenta o Globo Esporte. Ela e sua equipe mereceu esse primeiro lugar e o prêmio no valor de 5 mil reais.

Já o terceiro lugar, ficou com Lillian Lima, apresentadora do Bom dia Acre, com o trabalho: “ Os desafios da nossa cidade – Os de antes da pandemia e os trazidos por ela”.
 
 Esse evento ocorreu no auditório do MPAC com a adoção dos protocolos de higiene e distanciamento físico dos presentes, em virtude das medidas de prevenção à Covid-19 e contou com transmissão ao vivo pelo You Tube e Facebook da instituição.  
 
Confira o trabalhos premiados:
 
  • Desafios da nossa cidade
  • Projeto pioneiro que monitora nível de poluentes na atmosfera é finalista no prêmio Innova
Ao todo, 32 trabalhos inscritos em todas as categorias. A reportagem que levou o primeiro lugar foi produzida por Isabelle Nascimento e contou com as imagens e edição de Hudson Magalhães. A equipe mostrou o projeto do MP-AC que monitora a qualidade de ar.
 
Reconhecimento
 
“Esse projeto do MP é bem legal e pioneiro em uma região como a nossa que sofre muito com as queimadas, o que agravou nessa época com as UTIs lotadas devido à pandemia e que, inclusive, outros Ministérios Públicos foram orientados a seguir o exemplo. Representar a Rede Amazônica nesse prêmio e conseguir o primeiro lugar é muito especial porque a gente enfrentou vários desafios durante essa pandemia. A gente estava na linha de frente e me emocionei muito lembrando o que estamos enfrentando desde o início da pandemia”, disse Tálita ao participar do Jornal do Acre 1ª Edição.


 

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90