14/12/2020 às 22h27min - Atualizada em 14/12/2020 às 22h27min

Mulher aceita carona para ir ao bar e acaba sendo estuprada; suspeito mandava ela gritar



Uma mulher, de 32 anos, que não teve a identidade revelada, foi estuprada por um “conhecido”, após aceitar uma carona, na madrugada deste domingo (13), no bairro Jardim Paula I, em Várzea Grande.

De acordo com a vítima, o agressor, conhecido como Fábio, ordenava para que ela gritasse. Logo após o crime, o bandido fugiu.

O fato aconteceu por volta das 3 horas. A vítima relatou que estava no Bar Avião, localizado no bairro Ipase, e lá ingeriu bebida alcoólica com uma amiga. Alguns minutos após, a conhecida da vítima foi embora.

Logo depois, a vítima ouviu algumas pessoas do bar dizendo que iriam para o bar do Tião, pois lá ficava aberto até às 6 da manhã e a mesma resolveu ir ao referido bar.

Ao deixar o estabelecimento, a vítima estava andando por uma rua quando foi abordada por um homem em uma caminhonete D20. Ao se aproximar da mulher o agressor disse: “Oi. Lembra de mim? Sou eu, Fábio”.

Depois de se apresentar, o homem perguntou para onde a vítima estava indo e a mesma informou que ia para o bar do Tião. Logo depois, o criminoso disse: “então entra, eu também vou para lá”. A mulher aceitou o convite e entrou no veículo.

No percurso, o agressor perguntou se a vítima tinha cigarro e a vítima responder que não. Diante disso, o homem disse que iria levá-la até um posto de combustível, localizado no bairro Jardim Glória.

Imediatamente, a vítima disse que não queira ir e pediu para que ele a deixasse no bar do Tião. O agressor, em um primeiro momento, acatou o pedido da mulher, mas durante o trajeto o bandido ordenou: “fica quieta e faça tudo que eu mandar porque se você não fizer te dou um tiro com a minha pistola”.

Logo depois, o homem puxou a vítima e a obrigou a praticar sexo oral e depois manteve conjunção carnal com ela.

Durante as agressões, o bandido ordenou que a mesma gritasse.

Após o ato, a vítima fugiu pela mata e o mesmo foi atrás da mulher com uma chave e tentou agredi-la. Eles entraram em luta corporal, mas ela conseguiu se desvencilhar do homem e se jogou da caminhonete.

Na sequência, ela viu três pessoas e pediu ajuda.

As testemunhas prontamente acionaram uma equipe da Guarda Municipal que foi ao local.

Os agentes encontraram a bolsa mulher, mas o celular havia ficado com o suspeito. A Polícia Civil investiga o caso.

Hipernotícias / Mato Grosso Mais 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.6%
75.2%