09/12/2020 às 20h34min - Atualizada em 09/12/2020 às 20h34min

Enfermeiro relata desespero ao ser esfaqueado por homem que invadiu asilo: 'Pensei que ia morrer'

Funcionário contou que só pensava na família e em segurar o agressor para que ele não o machucasse mais ou tentasse agredir outras pessoas. Suspeito está preso, em Inhumas.

G1 GO
ARAGUAIA NOTÍCIA
O enfermeiro Eurípedes de Souza, de 32 anos, contou sobre os momentos de desespero que viveu ao ser esfaqueado por um homem que invadiu o asilo em que ele trabalha, em Inumas, na Região Metropolitana de Goiânia. Segundo o trabalhador, a pessoa que o atacou estava transtornada.

"Eu pensei que ia morrer e fiquei preocupado com a minha família. De coração, pensei nos meus filhos e na minha esposa. Pensei que não ia conseguir vê-los mais. Pensei também em tentar segurá-lo porque ele falava que ia matar todo mundo e que, se eu morresse, pelo menos ia conseguir segurar ele um pouco", disse.

O incidente aconteceu na manhã de terça-feira (8), na Associação Meu Lar, onde vivem 57 idosos. Eurípedes disse que estava encerrando o turno quando viu o homem invadir o local.

"Ele estava com uma faca na mão indo em direção à diretora, e eu entrei na frente por instinto - não por heroísmo nem nada. Tentei correr quando ele deu a primeira facada no meu abdômen, mas ele conseguiu me alcançar e dar outras facadas no meu braço. Me mordeu na orelha, queixo, tentou arrancar meu olho", contou o enfermeiro.

A briga saiu dos corredores do asilo, passou pela cozinha até que entraram em um quarto, onde o agressor derrubou Eurípedes no chão. O enfermeiro disse que tentava segurá-lo para que ele parasse com os golpes quando a Polícia Militar chegou.

"E, mesmo fraco, tentei segurá-lo o máximo que eu dava conta para ele não tirar a faca. Os policiais chegaram sem saber quem era quem, mas eu vi e já me deu uma sensação de alívio. [...] Sou muito grato pelo trabalho deles, aos colegas que cuidaram de mim e ao Samu, que foi muito rápido em me socorrer - chegaram em questão de segundos", completou.

Eurípedes foi socorrido, levado a uma unidade de saúde em Inhumas e depois transferido ao Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia. Após atendimento, ele recebeu alta e está se recuperando em casa dos ferimentos. O enfermeiro ficou com marcas no rosto e nos braços por causa da briga.

Prisão

O major da Polícia Militar Lívio Adriano de Oliveira, que participou da ocorrência, contou que o autor não parecia ter um alvo. O policial relatou que, ao ser questionado sobre o motivo de ter invadido o asilo, o homem não conseguiu explicar muito bem, só repetia “palavras de morte” - dizendo que queria matar pessoas e ver sangue - e parecia estar revoltado.

Lívio contou que o preso precisou ser levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Inhumas ao ser detido porque tinha alguns ferimentos resultados da briga. Em seguida, ele foi levado à delegacia da cidade, onde ficou detido suspeito de tentativa de homicídio.

Homem de 36 anos preso suspeito de tentar matar enfermeiro — Foto: Reprodução/Polícia Militar

Homem de 36 anos preso suspeito de tentar matar enfermeiro — Foto: Reprodução/Polícia Militar


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.7%
75.2%