03/12/2020 às 11h43min - Atualizada em 03/12/2020 às 11h43min

Moradora faz tratamento em Barra do Garças e lamenta que Água Boa tenha perdido centro de hemodiálise VEJA VÍDEO

Araguaia Notícia + Rádio Interativa
A paciente Joana D’Arc Arruda Barros Brandão se submete a 4 anos e 9 meses, a sessões de hemodiálise 3 vezes por semana em Barra do Garças. Durante entrevista na Rádio Interativa, ela lamentou que a cidade de Água Boa tenha perdido a chance de abrir um centro de hemodiálise para atender nove pacientes que precisam viajar para Barra. 

O centro de hemodiálise foi inviabilizado, segundo o deputado Eugênio Paiva, devido a decisão do prefeito Mauro Rosa de não assinar um convênio com estado para instalar o centro e com isso a cidade perdeu 2 milhões de reais para instalar essa especialidade. 

A jovem mulher contou a experiência dolorida de passar pelas sessões em uma máquina que purifica o sangue, já que os rins não retiram as toxinas do organismo, por falha funcional. Joana descobriu a doença quando os rins já estavam comprometidos.

Jovem, com hipertensão, ela recebeu a notícia de que teria que conviver com a hemodiálise até um transplante de rins, que ela espera ainda hoje. A entrevista completa você acompanha em nosso site. Ali ela conta das dores e dissabores de viajar quase 500 km 3 vezes por semana para receber um tratamento que lhe dá só mais um dia de vida.

Mostra no corpo as marcas do tratamento invasivo, que é a única solução para postergar sua vida. Joana não se conforma com o fato de Água Boa ter rejeitado uma emenda parlamentar de R$ 2 milhões para construir o futuro centro de hemodiálise.

Joana disse que jamais isso deveria ter ocorrido. Joana afirmou que se havia detalhes técnicos faltando, tudo poderia ser providenciado nos próximos meses para adequar o projeto. Confira o desabafo de Joana Brandão.



VEJA VÍDEO 


Notícias Relacionadas »
Comentários »