03/12/2020 às 09h37min - Atualizada em 03/12/2020 às 09h37min

Prefeito rebate deputado e diz que convênio Centro de Hemodiálise pode ser retomado na próxima gestão

Araguaia Notícia
Mauro responde Eugênio sobre Centro de Hemodiálise de Água Boa
O prefeito de Água Boa, Mauro Rosa, que tenta viabilizar o nome dele para sucessão da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), rebateu entrevista do deputado estadual Eugênio Paiva (PSB), de que ele (Maurão) não teria assinado um convênio para construção do Centro de Hemodiálise na cidade porque teria ‘apanhado muito’ durante o processo eleitoral deste ano.

“De maneira alguma foi isso, eu não consigo agir com revanchismo como diz o deputado. Eu não assinei porque não recebi nenhum parecer técnico favorável da Secretaria Estadual de Saúde ou do Polo Regional para implantar o Centro de Hemodiálise”, ponderou. Sobre a eleição, Maurão disse que não tem nada a ver uma coisa com a outra, pois quem foi o candidato e perdeu foi o Maurício Tonhá, e não ele.

O prefeito encaminhou alguns documentos a redação do site Araguaia Notícia elencando quais seriam as dificuldades técnicas para construir o Centro de Hemodiálise na cidade de Água Boa não tem uma UTI definitiva, centro de tratamento de água e a implantação do exame de taxa de filtração glomerular (TFG).

“Lamento que o deputado esteja tentando jogar a sociedade contra a minha pessoa. E diferente disso eu tenho me colocado à disposição do próximo prefeito, Mariano Filho, para auxiliá-lo na transição daquilo que ele precisar”, completou.

Mauro disse que ainda não tem como responder precisamente, mas acredita que o convênio não está perdido como diz o deputado e que pode ser retomado na próxima gestão. “Eu acho mais coerente o próximo prefeito decidir sobre este assunto e quem sabe viabilizar o Centro de Hemodiálise e efetivar a UTI de Água Boa”, finalizou.

Na entrevista da Rádio Interativa, o deputado Eugenio revelou que estava chateado com Maurão pois a emenda de 2 milhões que ele destinou praticamente ficou perdida e retorna para os cofres públicos. O parlamentar frisou que ficou sabendo através da vice-prefeita Rejane Garcia que Maurão agiu assim pois reclamou que teria apanhado muito durante a eleição.

A diferença na eleição foi de 411 votos, com Mariano Filho sendo eleito com 6.747 votos, enquanto que Maurício Tonhá teve 6.336.
Notícias Relacionadas »
Comentários »