01/12/2020 às 12h31min - Atualizada em 01/12/2020 às 12h31min

Processo para repasse do maior valor da história para a segurança pública tem início

Ao todo, em 2020, R$ 1,2 bilhão irá para investimentos em aquisições de equipamentos, tecnologias e capacitações

Assessoria de Comunicação
Ministério da Justiça
O Ministério da Justiça e Segurança Pública iniciou processo de repasse de R$ 755 milhões do Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP) aos estados e ao Distrito Federal para investimentos na área.

Com isso, chega-se ao montante de R$ 1,2 bilhão transferido via FNSP em 2020, o maior valor da história já repassado pelo ministério às forças de segurança pública locais. Em junho, R$ 502 milhões foram transferidos aos estados e DF. Os recursos contribuirão para a aquisição de equipamentos modernos, novas tecnologias, viaturas mais seguras, capacitação profissional, entre outros.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, assinou a Portaria nº 607/2020 na sexta-feira (27/11), com as indicações dos percentuais destinados a cada estado e Distrito Federal. As transferências seguem dois eixos para o desenvolvimento de ações dos recursos: Enfrentamento à criminalidade violenta (Portaria nº 630/2020) e Valorização dos profissionais de segurança pública (Portaria nº 629/2020).

Para 2021, o ministério pretende trabalhar em conjunto com os secretários de Segurança Pública na atualização dos eixos de financiamento e critérios de rateio dos recursos do Fundo. Para isso, foi assinada a Portaria nº 643/2020, que institui Grupo de Trabalho composto por representantes da pasta federal e dos estados.

O prazo para conclusão dos trabalhos é de 90 dias.

Já a Portaria nº 633/2020 estabelece as diretrizes de aplicação das condicionantes previstas no art. 8º da Lei nº 13.756, de 12 de dezembro de 2018. O repasse do recurso será efetivado a partir de critérios que deverão ser cumpridos pelos estados e o Distrito Federal, como, por exemplo, ter plano de carreira de servidores e garantir que somente até 3% do efetivo atue fora das respectivas corporações.
 
 

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.4%
17.7%
75.2%