26/11/2020 às 13h02min - Atualizada em 26/11/2020 às 13h02min

Polícia identifica estuprador de mãe e filha em Barra do Garças; vazamento de áudios atrapalhou na prisão dele VEJA VÍDEO

Após ato sexual, o acusado matou a mãe de 30 anos e deixou a filha de 11 anos em estado de choque. O vazamento de áudios na quarta-feira prejudicou na prisão do criminoso e ainda colocou em risco testemunhas do caso

Araguaia Notícia
Delegada pede prisão de acusado e lamenta vazamento de áudios
A Polícia Civil de Barra do Garças-MT já pediu a prisão de um homem acusado de estuprar duas mulheres, no dia 21/11, sendo a mãe, Rhayany Moraes, de 30 anos, e a filha dela, uma menina de 11 anos. O crime aconteceu na casa das vítimas. Na sequencia, a mulher foi assassinada e filha sobreviveu e foi encontrada num quarto da casa em estado de choque.

A delegada especializada da Mulher de Barra do Garças, Luciana Canaverde, confirmou que a Polícia Civil já tem a identificação do acusado que está com o mandado de prisão expedido e acredita que é questão de tempo para que ele seja preso.

Luciana concedeu uma entrevista coletiva aonde falou sobre o caso. Ela explicou que o crime foi, na verdade, um duplo estupro seguido de assassinato de uma das vítimas. No entanto, a delegada lamentou o vazamento de áudios no WhatsApp na quarta-feira quando uma parente das vítimas conversou com uma amiga pelo aplicativo mandando áudios de que o suspeito tinha sido identificado.

Na sequencia os áudios vazaram e foram parar nos grupos de WhatsApp prejudicando na captura do suspeito. Além disso, a delegada ressaltou que esse vazamento de áudios também coloca a vida de terceiros em risco, ou seja, das testemunhas do crime. 

Acompanhe a coletiva da delegada da especializada da Mulher, Luciana Canaverde. O site Araguaia Notícia acompanhou a coletiva com a participação do repórter Ronaldo Couto: 
Notícias Relacionadas »
Comentários »