17/11/2020 às 20h01min - Atualizada em 17/11/2020 às 20h01min

VEJA VÍDEO: Candidato a vereador se revolta, rasga titulo e diz que eleitores venderam voto por R$ 1.500 a 2 mil

Flavio atuava como fiscal do povo e desabafa que eleitores teriam vendido o voto para candidatos ricos

Bruna Priscila
Araguaia Notícia
Flavio ficou conhecido no Araguaia como fiscal do povo que denunciava com vídeos as mazelas da cidade e mesmo assim perdeu a eleição
O candidato a vereador de São Félix do Araguaia, Flavio Barbosa da Cruz, 46 anos, trabalha como corretor de imovéis e também como fiscal do povo. Ele se candidatou ao cargo de Vereador, pois mora a 45 anos na cidade e a 8 anos presta serviços para a sociedade. Porém o resultado que ele teve nas urnas não foi muito satisfatório.

Desse modo, Flavio veio até as redes sociais e gravou um video de dois minutos e quarenta e cinco segundos, explicando sua revolta com o resultado.  Flavio Pakoty, Democratas, teve 25 votos, 0,47% do total de votos. 
Ele ajuda ou ajudava a população, fazendo videos que mostrava os problemas na cidade, cobrando dos governantes uma solução.

No video ele fala das pessoas que pediram para ele comprar o voto e ele se negou, então elas falaram que iam votar em quem ia comprar. Nisso ele se revolta, pois as pessoas estavam vendendo seu voto por 1500 (Mil e quinhentos reais)  a 2 mil reais e até mesmo pedindo saco de cimento e telhas em troca do voto. 

No video ele pega o titulo de eleitor, em forma de protesto, mostra para a câmera e coloca na boca e começa a rasgar em vários pedaços. Falando que nunca mais vai se candidatar e nem apoiar ninguém mais na politica. 

Em entrevista ao Jornal Araguaia Noticia, Flavio fala dos serviços prestados e diz não entender o resultado das urnas, pois as pessoas garantem que votaram nele.

O que está deixando a politica enojada cada vez mais é a compra de voto, as pessoas vendendo a conciência por qualquer valor. 

Ele relata que o mais revoltante é que depois de tantos serviços prestados na cidade, em busca de ônibus escolares, arrumar pontes, iluminação pública, falta de água. "Eu resolvia isso, as vezes deixava meu serviço como corretor para ajudar as pessoas", termina fala do Candidato.

Acompanhe na integra o Video do desabafo do Candidato:





 
Notícias Relacionadas »
Comentários »