29/08/2011 às 20h03min - Atualizada em 29/08/2011 às 20h03min

MT precisa de lei de incentivo a produção audiovisual

Olhar Direto
Reprodução Aragarças é vizinha de Barra do Garças e dá exemplo ao incentivar o pagamento de impostos

O estado de Mato Grosso precisa de uma lei estadual de incentivo a produção audiovisual, na avaliação do pró-reitor de Cultura, Vivência e Extensão da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), professor Fabricio Carvalho, que participou da abertura do festival cinema Guará, no campus da UFMT de Barra do Garças, a 503 km de Cuiabá.

O pró-reitor destacou que uma lei dessa amplitude despertaria a sociedade para a produção cinematográfica com abordagem de temas como folclore, meio ambiente e turismo de MT. Outro aspecto positivo, segundo Fabrício, seria a geração de empregos e formação de novos talentos da Sétima Arte. A lei sugerida por Fabricio depende do governo do Estado e da Assembléia Legislativa para ser criada.

Hoje, no entanto, os poucos cineastas mato-grossenses se submetem a uma concorrência desleal com outros setores até desestimulando a produção de novos trabalhos.

O pró-reitor destacou a contribuição da UFMT na gestão da reitora Maria Lúcia que está interiorizando coral, cineclube, amostras e o festival Guará que exibirá 25 filmes e documentários com o tema Meio Ambiente. “Vamos à tela e bom divertimento”, frisou Fabricio.

Apesar da greve, vários alunos, professores e técnicos prestigiaram o início do festival. O próximo campus a ser visitado pela amostra Guará será Sinop, em outubro. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.2%
4.4%
17.2%
77.1%