07/10/2020 às 09h54min - Atualizada em 07/10/2020 às 09h54min

Câmeras flagram mais de 30 espécies de animais em pontos de alimentação montados por voluntários no Pantanal de MT

Os voluntários fornecem água e alimentos para os animais vítimas das queimadas no Pantanal. Eles avaliam que a ação está fazendo a diferença, uma vez que as fontes de água e alimentos foram afetadas pelo fogo.

G1 MT
ARAGUAIA NOTÍCIA
Câmeras instaladas nas principais áreas afetadas pelas queimadas no Pantanal de Mato Grosso flagraram mais de 30 espécies de animais nos pontos de alimentação montados por voluntários.

Segundo o Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD) câmeras registraram mais de 30 espécies, entre mamíferos, aves e répteis, se alimentando nos locais.

Os voluntários fornecem água e alimentos para os animais vítimas das queimadas no Pantanal. Eles avaliam que a ação está fazendo a diferença, uma vez que as fontes de água e alimentos foram afetadas pelo fogo.

Os resgates dos animais continuam sendo realizados pelo grupo.

Incêndios no Pantanal

Os incêndios no Pantanal mato-grossense tiveram um aumento de 5,2% em seis dias, conforme dados do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) Prevfogo e do Laboratório de aplicações de satélites ambientais (LASA/UFRJ), divulgados nessa terça-feira (6). O período analisado é do dia 27 de setembro ao dia 3 deste mês.

Até sábado (3), 2.160.000 hectares já haviam sido destruídos no Pantanal mato-grossense. Se somado com a área devastada em Mato Grosso do Sul, esse número chega a 3,9 milhões de hectares.

As queimadas na região duram mais de dois meses. De acordo com o Ibama Prevfogo, a área destruída representa 26% do bioma.

Equipes de vigilância e atenção especial estão monitorando pontos estratégicos do Pantanal para evitar que o fogo avance.
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.8%
5.0%
19.9%
73.3%