01/10/2020 às 15h11min - Atualizada em 01/10/2020 às 15h11min

Jovem é morto por PMs na rua em MT; Família cita despreparo e faz ato em protesto e polícia alega que ele não parou moto

Familiares e amigos da vítima realizaram um ato na manhã desta quinta-feira para cobrar os responsáveis pela morte de Jonathan da Silva, de 23 anos.

G1 MT
ARAGUAIA NOTÍCIA
Um jovem de 23 anos foi morto pela polícia quando voltava da casa da namorada, no Centro de Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, na noite dessa quarta-feira (30). Os policiais responsáveis pela ação afirmaram que Jonathan da Silva Rosário fazia manobras com a moto e não obedeceu a ordem de parada e que, por isso, atiraram.

O tiro acertou a coxa direita do jovem, próximo da virilha. Jonathan foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas chegou no hospital da cidade já sem vida.

Em nota, a Polícia Militar informou que a Corregedoria Geral está acompanhando o caso e que será instaurado Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar a conduta dos policiais.

A tia da vítima, Cida Lessa, contou ao G1 que a família acredita que os policiais tenham atirado a curta distância devido aos ferimentos.

“Isso é despreparo dos policiais. Se quiser parar, atira na moto, no pneu. Agiram como se o menino fosse um marginal e apresentasse uma ameaça”, ressaltou.

No boletim de ocorrência feito pela polícia, os militares relataram que estavam dispersando pessoas na Praça Dom Wunibaldo e que o jovem passou pelo local em alta velocidade fazendo 'algazarras'. Durante a tentativa de abordagem, segundo a polícia, o motoqueiro teria jogado a moto para cima dos policiais.

No entanto, segundo a tia de Jonathan, ele saiu para levar a namorada em casa e voltava para a residência da família para dormir e trabalhar no dia seguinte. Segundo a família, o rapaz não tinha carteira de habilitação e esse teria sido o motivo por não ter parado.

“Isso não faz dele um criminoso. Ele morava no sítio e veio para a cidade para trabalhar. Nunca mexeu com coisa errada, nunca brigou com ninguém. Era um menino que desde criança trabalhou para ajudar a família. Era muito amado na cidade”, contou.

O corpo do jovem foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), em Cuiabá, para exames e será levado para Chapada dos Guimarães para o velório na tarde desta quinta-feira (1°).

Familiares e amigos fazem protesto devido à morte Jonathan da Silva Rosário — Foto: Arquivo pessoal

Familiares e amigos fazem protesto devido à morte Jonathan da Silva Rosário — Foto: Arquivo pessoal



Manifestação

Familiares e amigos da vítima realizaram um ato na manhã desta quinta-feira para cobrar os responsáveis pela morte de Jonathan.

Com carros e motos, o grupo fez uma carreata pela cidade com faixas e gritos de justiça.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.8%
5.0%
19.8%
73.4%