18/08/2020 às 15h52min - Atualizada em 18/08/2020 às 15h52min

Garota de programa é estuprada e agredida por cliente em Barra do Garças; acusado é solto

A mulher foi obrigada a fazer sexo sem camisinha; amigos da vítima resolveram dar um corretivo no suspeito e quebraram algumas peças do carro dele. Só que o mais surpreendente nessa história é que o Judiciário não reconheceu o flagrante e relaxou a prisão do suspeito

Araguaia Notícia


Esse fato triste aconteceu na cidade de Barra do Garças, no leste de Mato Grosso, na madrugada de domingo (16/8). O site Araguaia Notícia apurou junto a família da vítima, que um homem de 37 anos foi preso e encaminhado à delegacia da Polícia Civil acusado de estupro e agressão física. Segundo relato, ele teria procurado uma casa de encontros amorosos famosa na cidade e lá escolhido uma mulher de 30 anos para ter relação sexual.

Combinaram o valor do programa e foram para o quarto, a vítima conta que o agressor queria fazer sexo sem camisinha. Ela disse que não concordava com essa prática. E a partir deste momento, o homem passou agir com violência agredindo-a fisicamente e fazendo sexo da forma que ele queria sem uso do preservativo.

Após terminar o ato sexual, a mulher conseguiu se livrar do agressor e saiu do quarto pedindo socorro para os demais ocupantes da casa que resolveram aplicar um corretivo no homem, quebram algumas peças do carro dele e o seguraram até a chegada da polícia, segundo informações ao site Araguaia Notícia.

O homem foi preso por estupro e agressão encaminhado à delegacia. O flagrante foi reconhecido pela Polícia Civil que representou pela preventiva do acusado.

E o mais absurdo desta história é que o homem foi solto pela Justiça com alegação de que não cabia preventiva. O relaxamento da prisão deixou a família da vítima indignada porque na verdade houve um estupro. Mesmo homem tendo pago pelo programa, que é consensual, tem que ser feito da forma que a mulher permitir e não da forma que homem bem entende.

A vítima ficou revoltada com a situação e resolveu denunciar o caso ao site Araguaia Notícia. Só pediu para que não se divulgasse nomes e mais detalhes para preservar a integridade dos envolvidos, mas esperamos, que as autoridades em questão dêem uma resposta satisfatória para este assunto na cidade.

Dois Pesos e a Mesma Medida

No sábado à tarde aconteceu outro caso parecido com este e desta feita a vítima foi uma menina de 12 anos de idade que foi estuprada pelo vizinho, um homem casado de 34 anos. O agressor aproveitou o instante em que a mãe da vítima saiu para o serviço e entrou na casa da vítima se aproveitando da menor.

A mãe da garota quando retornou para casa percebeu que a filha estava pálida e reclamando de dores na parte íntima. Foi quando ela contou o que aconteceu. A mulher chamou a polícia e quando a ocorrência estava sendo registrada na central de atendimento da PM, o acusado chegou negando o crime.

Ele foi preso e apresentado a Polícia Civil que representou pela preventiva dele, todavia o acusado de estupro foi solto com alegação de que ele havia se apresentado espontaneamente segundo apurou Araguaia Notícia.

O inquérito deve ser concluído nos próximos e uma nova tentativa será feita com um novo pedido de prisão ao acusado. A polícia não tem dúvida de que o vizinho se aproveitou da menor e o fato teria acontecido no momento em que a esposa do acusado também estava ausente.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.4%
5.3%
18.2%
75.2%