17/08/2020 às 09h46min - Atualizada em 17/08/2020 às 09h46min

Acusado de estuprar menina de 12 anos é solto após se apresentar espontaneamente em Barra do Garças

O suspeito teria oferecido 20,00 para menina não contar aos pais sobre o abuso dizendo que esse fato seria um segredinho entre ambos

Araguaia Notícia


Um homem de 34 anos, que foi preso no sábado (15/8) acusado de estuprar uma menina de apenas 12 anos e lhe oferecer 20,00 para não contar aos pais, foi solto praticamente no mesmo dia após entendimento do Judiciário de que ele se apresentou espontaneamente após o incidente ter sido denunciado a Polícia Militar.
 
A PM estava lavrando ocorrência após ouvir a mãe e a vítima quando o acusado chegou na central de atendimento. No primeiro momento ele negou o crime, porém a menina afirma que foi abusada pelo vizinho.

A PM concluiu a ocorrência de estupro e deu voz de prisão contra o acusado pois trata-se de estupro de vulnerável. Na delegacia, a Polícia Civil também confirmou através de exame o abuso sofrido pela menina e o delegado pediu a conversão da prisão em preventiva.

Todavia o Poder Judiciário entendeu na oportunidade que houve apresentação do acusado espontaneamente e com isso ele poderá responder em liberdade pela acusação de estupro de vulnerável.

O crime aconteceu no bairro Jardim Nova Barra por volta das 16h30 de sábado quando a mãe da vítima saiu de casa para ir ao mercado apenas por alguns minutos. Quando retornou, a filha contou que havia sido violentada pelo vizinho.

Segundo o relato da menina à mãe, ao perceber que a garotinha estava sozinha, o vizinho entrou na casa e começou a apalpar as partes íntimas dela.

Em seguida, ele a levou até o quarto, pediu que ela se deitasse na cama e ficasse quieta, tirou o short e a calcinha dela e consumou o estupro.

Por fim, ele deu R$ 20 para a menina e disse que não era para ela contar a ninguém sobre o abuso, porque era um segredo dos dois. Depois disso, ele foi embora e a mãe da vítima chegou após poucos minutos.

Ela contou imediatamente para a mãe, que verificou as partes íntimas da filha e viu que estavam vermelhas e a menina reclamava de dores. A mãe resolveu ir até a Central de Flagrantes da Polícia Militar imediatamente para denunciar o suspeito.


 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.4%
5.3%
18.2%
75.2%