04/08/2020 às 17h01min - Atualizada em 04/08/2020 às 17h01min

PF investiga despejo de líquidos novicos ao Rio Araguaia em Barra do Garças

A denúncia surgiu com vídeo que viralizou na rede social e despertou a fiscalização do Ministério Público Federal, Sema e agora entra no caso a Polícia Federal. O alvo desta investigação seriam as empresas Friboi e Águas de Barra do Garças que foram notificadas na semana passada

Araguaia Notícia + Assessoria


Equipes de policiais federais de Barra do Garças, com apoio de peritos criminais federais do Setor Técnico-Científico da PF de Cuiabá, realizaram diversas diligências no rio Araguaia na manhã de terça-feira (4/8). A ação policial visou buscar elementos probatórios de eventuais crimes ambientais cometidos no leito e margens do rio.

Essa diligência da Polícia Federal veio logo após um vídeo que circulou na rede social e foi motivo para instaurar um inquérito no Ministério Público Federal (MPF) e uma notificação da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) para averiguar se as empresas JBS Friboi e Águas de Barra do Garças estariam poluindo o rio com descarte de efluentes.

As duas empresas negam e alegam que são autorizadas pela Agencia Nacional de Águas (ANA) para atuarem no rio Araguaia e que estão licença autorizada pela Sema.

As diligências vão levantar se a área fluvial vinha recebendo despejo de efluentes (líquidos provenientes de atividades humanas e industriais), material nocivo com o potencial de causar severos danos ao meio ambiente e à saúde humana.

As diligências foram iniciadas em razão de um inquérito policial instaurado pela Polícia Federal em Barra do Garças, que tem como objeto, além da constatação de possíveis danos ambientais, sua exata extensão e o cumprimento das leis e normas ambientais em vigor.

A operação de hoje também contou com a participação da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e da Perícia Oficial e Identificação Técnica de Barra do Garças (Politec). Esse assunto 
  
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
5.3%
18.3%
75.1%