23/07/2020 às 16h35min - Atualizada em 23/07/2020 às 16h35min

Delegado participa nesta quinta de live sobre crimes eleitorais e fake news em Barra do Garças

Em Barra do Garças, a Polícia Civil descobriu no início do ano um grupo que vinha usando perfil de um jornalista para atacar com notícas falsas os três principais candidatos a prefeito

Araguaia Notícia
A live vai tratar sobre crimes eleitorais e fake news


Vai começar a campanha eleitoral no mês de agosto com as convenções e normalmente se vive um período tenso entre os candidatos em que surgem os ataques e alguns até mesmo de fake news (notícias falsas e difamatórias) e os crimes eleitorais.

Para combater essa situação a Justiça Eleitoral e a polícia estão se preparando com tecnologia para justamente rastrear e punir as pessoas que cometem esse tipo de delito.

Nesta quinta-feira (23/7), a partir das 20 horas, tem uma live do advogado Rafael Rabaioli com a participação do delegado Adriano Alencar e o deputado estadual João Batista que vão falar sobre legislação e como denunciar as fake news e os crimes eleitorais.



A transmissão será a partir do facebook do Rafael Rabaioli e vale a pena acompanhar tanto quem vai disputar ou quem vai trabalhar durante a eleição.

As multas por crimes eleitorais podem chegar a 40 mil reais.

No início do ano, o delegado Adriano Alencar descobriu uma rede de fake news que vinha atacando os candidatos em Barra do Garças. Na época, a polícia descobriu que o perfil de um jornalista estava sendo usado num chip que foi tirado no CPF de um ex-vereador com objetivo de criar notícias falsas e difamatórias para atacar os três principais candidatos a prefeito: Paulo Raye, Welington Marcos e Adilson Gonçalves.

Foi verificado durante a investigação que a política de ódio estava sendo disseminada dentro de grupos de WhatsApp. Portanto o assunto de hoje é muito interessante e vale a pena conferir o que diz a legislação e como devem atuar as autoridades. Lembrando que as eleições municipais são mais tensas porque mexem com vários interesses de grupos e até mesmo de famílias.
Notícias Relacionadas »
Comentários »