15/11/2013 às 16h49min - Atualizada em 15/11/2013 às 16h49min

PF conclui inquérito e indicia 20 por tráfico internacional

Agencia da Noticia com Midia News
Agencia da Noticia

O delegado federal Dennis Maximino concluiu o inquérito relacionado à Operação Touro Branco, deflagrada no mês passado, e indiciou 20 pessoas por tráfico internacional e associação para o tráfico de substâncias entorpecentes. Deste total, cerca de 15 são de Mato Grosso.

São pessoas presas nas cidades de Cuiabá, Cáceres, Mirassol D’Oeste, São José dos Quatro Marcos, Araputanga, Sapezal, Colíder, Sinop, Sapezal e Rondonópolis.

Os demais envolvidos no esquema foram detidos em Luziânia (GO), Apodi (RN), Santarém (PA), Paragominas (PA), Belém (PA) e Lavínia (SP).

O documento foi encaminhado para a Justiça Federal e já está com o Ministério Público Federal (MPF), desde quarta-feira (13), para vistas.

No relatório, o delegado ainda pediu para que a Justiça Federal seja célere na destinação das seis aeronaves apreendidas na ação policial.

Há o risco da deterioração com o tempo e elas podem ser usadas por órgãos públicos, caso assim o juízo determinar. Elas estão apreendidas nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

A operação começou há um ano e meio, quando a PF identificou o transporte de 400 kg droga, na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia, por meio de aeronaves de pequeno porte.

Os traficantes escondiam grandes quantidades de entorpecente em regiões de áreas rurais e fazendas, até que um transporte fosse disponibilizado para levar a droga aos consumidores de Mato Grosso e outros estados.

A droga havia saído de Sapezal (480 km a Noroeste da Capital) e foi interceptada pela PF em Rondonópolis (212 km ao Sul da Capital).

A droga estava camuflada numa carreta e os ocupantes do veículo foram presos.

Com uso de celulares apreendidos, os agentes federais chegaram até os demais integrantes da quadrilha.

Os três chefões deste esquema de tráfico centralizavam as operações em Araputanga (345 km a Oeste de Cuiabá), de onde eram dadas as ordens para a entrega dos carregamentos de drogas, nos pequenos aviões.

Foram apreendidos 550 quilos de cocaína oficialmente creditados ao bando.

Touro Branco

A operação recebeu esse nome porque os traficantes utilizavam constantemente o termo “touro branco” durante as negociações envolvendo o tráfico de drogas.

Eles tentavam simular a compra e a venda de gado na tentativa de despistar a polícia em eventuais interceptações telefônicas. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.3%
1.4%