22/07/2020 às 12h09min - Atualizada em 22/07/2020 às 12h09min

Devido ao coronavírus, eleições de 2020 podem bater recorde de abstenção com 50%

Agencia da Notícia
ARAGUAIA NOTÍCIA


As eleições 2020 estão caminhando para uma grande surpresa, a abstenção nas urnas, de acordo com o secretário-geral  do PSD em MT, Stephano do Carmo, levar o eleitor a urna será mais uma campanha para os candidatos." Vou além, despertar na população o debate político será um grande desafio, o eleitor estará mais intolerante diante do quadro de desemprego, percas de amigos e entes queridos pela pandemia causada pelo Covid-19", disse. 

A expectativa é de que a abstenção possa chegar ou até mesmo ultrapassar 50%



 " Existe uma previsão de termos uma abstenção alta a depender do comportamento da pandemia , a França realizou eleições recentemente de cada 10 eleitores 4 compareceram as urnas. É Um país que o voto é facultativo e em tempos normais 70 a 80 % iriam as urnas. Aqui no Brasil o voto é obrigatório existe uma descrença natural com processo político e se manter os indicadores de contágio pode até ultrapassar 50% de abstenção. Eleitor irá as urnas se sentir seguro que não correrá risco de ser contaminado ," alertou Stephano do Carmo que já coordenou diversas campanhas em MT a última delas a do Senador Carlos Fávaro. 

E por falar em Senador, este ano é atípico também, porque teremos nas eleições municipais, o voto para escolher um senador, já que a Juiza Selma Arruda foi cassada e as eleições para ocupar a vaga que atualmente foi preenchida por Carlos Fávaro, acontecerão no dia 15 de novembro.

"Em Mato Grosso diferentemente dos outros Estados haverá uma eleição suplementar para Senado e o desafio se torna maior. O eleitor votará três vezes na urna uma para Senador,outra para prefeito e outra para vereador", salientou Stephano do Carmo que atualmente ocupa também p cargo de Secretário Adjunto na  secretaria de ciência tecnologia e inovação de Mato Grosso.
Notícias Relacionadas »
Comentários »