20/07/2020 às 22h12min - Atualizada em 20/07/2020 às 22h12min

Vice assume São Felix do Araguaia após afastamento de prefeita

Janailza Taveira é a 2ª vice-presidente da AMM e, na quinta-feira, uma CPI vota sua cassação

Eduardo Gomes / Diário de Cuiabá
ARAGUAIA NOTÍCIA


Janailza Taveira (SD) prefeita de São Félix do Araguaia (1.200 km a Nordeste de Cuiabá) está afastada do cargo.

O vice-prefeito José Divino Martins da Rocha, o Zé Divino (PMB) prestou juramento, nesta segunda-feira (20), na Câmara e assumiu a Prefeitura. A decisão pelo afastamento por 15 dias é do juiz da 2ª Vara, Ivan Lúcio Amarante.

Janailza é a segunda-vice-presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

A prefeita se diz vítima de perseguição política. Há um grande cerco sobre ela, que será julgada no próximo dia 23, pela Câmara, por suposta improbidade na construção de pontes. Se condenada pelos vereadores, Zé Divino conclui o mandato.

O afastamento da prefeita é liminar e foi determinado no dia 17, pelo juiz, numa ação civil pública proposta por Thais Mani Bezerra de Sousa, que a acusa de dificultar, embaralhar e pressionar integrantes de uma Comissão Processante da Câmara, que a investigou.

A conduta da prefeita, no entendimento do magistrado, incluiria, inclusive, crime de obstrução de Justiça.

O advogado da prefeita foi notificado no final de semana, e hoje, a Câmara recebeu a notificação, que determina à presidente Rita Gomes (MDB) comunicar o teor da decisão às autoridades policiais locais, ao Ministério Público e ao Tribunal de Justiça.

O afastamento não implica na suspensão do pagamento do salário de Janailza.

Na quinta-feira (23), a Câmara votará o relatório da vereadora Patrícia Paiva (PSD), relatora de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura suposta improbidade administrativa prefeita na construção de pontes entre 2017 e 2019.

O relatório ainda não foi apresentado. Essa CPI é resultante da Comissão Processante que teria sido pressionada, o que levou ao afastamento da prefeita.

Janailza compõe a diretoria da AMM, entidade dirigida pelo não-prefeito Neurilan Fraga. Em junho, a Câmara de Aripuanã cassou o prefeito Jonas Canarinho (PSL), por improbidade administrativa. Canarinho é o secretário-geral da AMM.

Dos 141 prefeitos eleitos em 2016, 14 ou 10% deixaram o cargo por morte, renúncia e cassação; dentre eles, três mulheres.

PRIMAVERA DO LESTE – O prefeito Getúlio Viana (PSB), foi cassado por crimes eleitorais. Leonardo Bortolin (MDB) venceu a eleição suplementar e administra o município.

MIRASSOL D’OESTE – O prefeito Elias Leal (PSD) foi cassado ao ser alcançado pela Lei da Ficha Limpa por força de uma condenação colegiada; em eleição suplementar se elegeu Euclides Paixão (PP).

BOM JESUS DO ARAGUAIA – O prefeito Joel Ferreira (PSDB) perdeu o mandato. Ronaldo Rosa – Roni do Mureré (DEM), em eleição suplementar, conquistou a prefeitura.

PLANALTO DA SERRA – A prefeita Angelina Benedita (PSDB) foi cassada; em eleição suplementar Dênio Peixoto (PSD) venceu a disputa e assumi a prefeitura.

RIBEIRÃO CASCALHEIRA – O prefeito Reynaldo Diniz (PL) foi cassado. Em eleição suplementar a vereadora Luzia Brandão (SD) conquistou a prefeitura

CONQUISTA D’OESTE – Maria Lúcia de Oliveira Porto (PSB) conquistou a prefeitura em eleição suplementar, após a anulação da eleição de outubro de 2016, quando o candidato Walmir Guse (PSDB) foi impugnado e o outro concorrente, José Carlos de Oliveira (MDB), não alcançou o mínimo de votos exigido – 50% mais um.

LAMBARI D’OESTE – O prefeito Edvaldo Alves dos Santos (PSB) foi cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por compra de votos – o presidente da Câmara, Josivan Medeiros, o Dandan (PL) assumiu o município.

ALTO TAQUARI – Fábio Garbugio (PP) venceu a eleição suplementar para a prefeitura, após a cassação do prefeito eleito Lairto Sperandio (DEM).

JUARA – A Câmara Municipal cassou a prefeita Luciane Bezerra (PV), por crimes de improbidade administrativa. O vice-prefeito Carlos Sirena (PSDB) assumiu a prefeitura.

SÃO JOSÉ DO XINGU – Luiz Carlos Nunes Castelo, (PTB), deixou a administração alegando problemas de saúde. Assumiu o vice Vanderlei Soares – Nenê da Oficina (PP), do distrito de Santo Antônio do Fontoura.

DOM AQUINO – O prefeito Josair Jeremias (PSB) renunciou para disputar sem sucesso a eleição para deputado federal. Assumiu o vice Valdécio Luiz da Costa – Zão (PSB).

COLNIZA – O prefeito Vando da Colnizatur (PSB) foi assassinado na tarde da sexta-feira, 15 de dezembro de 2017, em sua cidade.

ARIPUANà– A Câmara de Aripuanã cassou o prefeito Jonas Canarinho (PSL), por improbidade administrativa. Assumiu o vice Adir Vieira Ferreira (PL).
Notícias Relacionadas »
Comentários »