16/07/2020 às 07h09min - Atualizada em 16/07/2020 às 07h09min

Perfil no Twitter expõe relatos de garotas de Barra do Garças e região que sofreram abusos

A administradora do perfil recebe as denúncias e posta no Twitter de maneira anônima para que as vítimas não sejam expostas

Michel Fasolo / Canarana em Foco
ARAGUAIA NOTÍCIA
Um perfil criado recentemente no Twitter reúne relatos de assédios e abusos sexuais, físicos e psicológicos sofridos por jovens de Barra do Garças e região. O perfil @Exposed possui mais de mil seguidores e dezenas de relatos de adolescentes e mulheres que retratam traumas, medos, dúvidas e pesadelos.

O que chama a atenção é que a maior parte dos relatos são de adolescentes ou mulheres que ainda não chegaram aos 30 anos, onde descrevem os abusadores como um namorado, um primo, um tio, um amigo da família ou seja, pessoas que a sociedade classifica como ‘acima de qualquer suspeita’ e em quem a vítima confiava e acreditava estar segura.

A criadora, que não quis se identificar por medo de sofrer represálias, contou que conhece muitas jovens que já sofreram abusos e, inclusive, já presenciou um.

Segundo ela, os autores dos crimes sempre ficam impunes e se passam por boas pessoas perante a sociedade. Cansada disso, ela decidiu criar o perfil com a intenção de ajudar as vítimas a expor assediadores que machucaram e abusaram sexualmente ou psicologicamente.

“Eu fiz o perfil com o intuito de ajudar as meninas a expor os caras que cometeram os atos e estão ilesos até hoje, decidi ser o porto seguro de algumas meninas. Não tenham medo, se ainda não se sente confortável para falar sobre isso, eu entendo vocês, mas saibam que não estão sozinhas e que estamos em busca de nossos direitos’’, disse.

A administradora do perfil recebe as denúncias e posta no Twitter de maneira anônima para que as vítimas não sejam expostas. Ela disse que muitas jovens tem medo de denunciar e serem julgadas ou até mesmo perseguidas pelos agressores.

Nos prints de denúncias recebidas na página, é possível notar que a maioria dos abusos ocorre quando a vítima está embriagada e sem condições de resistir. Alguns relatos ocorreram até com menores de idade.

DENÚNCIAS

A denúncia é um dos caminhos para se combater a violência. Por isso, o Canarana em Foco preparou uma lista com telefones e endereços de delegacias de defesa da mulher de Mato Grosso.

Vale lembrar que os boletins de ocorrência podem ser registrados em qualquer delegacia, mas as unidades especializadas em geral contam com atendimento psicossocial e acolhimento.

- DELEGACIA ESPECIALIZADA DE DEFESA DA MULHER – BARRA DO GARÇAS
Rua Carajás, 1156 - Centro, Barra do Garças - MT, 78600-000
Fone: (66) 3401-1388.
E-mail: dmulherbg@pjc.mt.gov.br     

- DELEGACIA ESPECIALIZADA DE DEFESA DA MULHER – CUIABÁ
Rua Joaquim Murtinho, nº 789, Centro Sul. Cep: 78020-290
Fone: (65) 3901-4277.
E-mail: dmulhercba@pjc.mt.gov.br

Abaixo, alguns dos relatos de vítimas que sofrerem abusos e tiveram coragem de revelar o que sofreram para que outras meninas não passem pelo mesmo tipo de situação. Confira:

O avô pedófilo:  


O ‘’amigo’’ violento:


Notícias Relacionadas »
Comentários »