08/07/2020 às 11h41min - Atualizada em 08/07/2020 às 11h41min

PF: quadrilha usou empresa de fachada e movimentou R$ 20 mi

Estão sendo cumpridos 12 mandados de busca e apreensão e cinco de prisão em três estados

Midia News
ARAGUAIA NOTÍCIA
A operação da Polícia Federal deflagrada na manhã desta quarta-feira (8) cumpre 12 mandados de busca e apreensão e cinco de prisão temporária nos estados de Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais. 

A operação, denominada “Fausto”, tem como objetivo desarticular uma organização criminosa voltada ao tráfico internacional de cocaína e lavagem de dinheiro.

Segundo apurou a PF, os investigados teriam movimentado mais de R$ 20 milhões entre os anos de 2017 e 2020. 

A maior parte da movimentação suspeita era realizada em nome de familiares e empresas de fachada.

A investigação policial ainda apontou que os cinco investigados vinham ostentando elevado padrão de vida, com imóveis sofisticados, carros de luxo e viagens a lazer.

Segundo a PF, foi identificado ainda que o tráfico de drogas era financiado por meio de uma suposta empresa de turismo. 

A empresa alugava veículos, imóveis e reservava hotéis na região de fronteira. Além disso, equipamentos eram comprados e os valores transferidos para os investigados e seus familiares. 

A empresa também operava contratos aparentemente falsos de compra e venda de dólar, usando cadastro de pessoas sem autorização, esquema conhecido como “boletagem”. 

Conforme apurado pelo MidiaNews, apenas em Cuiabá, já foram presos quatro pessoas envolvidas com a quadrilha e apreendidos uma quantia volumosa de dinheiro.

Segundo a Polícia Federal os acusados de atuarem na quadrilha, poderão responder por crimes contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e tráfico de drogas.
Notícias Relacionadas »
Comentários »