01/07/2020 às 12h03min - Atualizada em 01/07/2020 às 12h03min

Criminoso morto no Manso tinha envolvimento no assassinato de duas travestis

Olhar Direto
ARAGUAIA NOTÍCIA
Cleberson Rodrigo Marques e Silva foi identificado como um dos quatro mortos por Policiais do Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), tarde de terça-feira (30), na MT-351, conhecida como Estrada do Manso, que liga Cuiabá ao lago do Manso, em Chapada dos Guimarães. Apenas um dos suspeitos baleados pela Polícia Militar não tinha passagens criminais
Cleberson possui diversas passagens criminais, sendo uma delas por envolvimento na morte de duas travestis, no ano de 2011, quando tinha 23 anos. As vítimas teriam sido executadas por dívidas com o tráfico de drogas. Essa foi a conclusão da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) que apontou ainda que os dois crimes tiveram os mesmos autores. 

O corpo da primeira vítima, Alisson Otávio Carvalho da Cruz, 19, foi encontrado no dia 28 de maio de 2011, dentro de um córrego, localizado na ponte de divisa do bairro Três Lagoas com o Vila Rosa, em Cuiabá, asfixiado com uma corda.

Dez dias depois, Maildo dos Santos Silva, 33, foi assassinado nos mesmos requintes de crueldade. Seu corpo foi encontrado no bairro CPA III, fundos da Lagoa Encantada, no dia 08 de junho.

Ao todo, dez pessoas foram presas por envolvimento nos crimes. A maioria dos envolvidos é de traficantes da região do CPA. 

A ocorrência
 
Conforme boletim de ocorrência, os policiais da Rotam tinham informações sobre criminosos armados em um Onix. Eles estariam se deslocando para a Usina Hidrelétrica do Manso para praticar roubo.
 
Perto de um campo de golfe na MT-351, a PM teria emitido sinais luminosos e sonoros, mas os suspeitos não pararam. Sendo assim, teve que interceptar o veículo. O BO diz ainda que os policiais pediram para que eles saíssem do carro com as mãos na cabeça, mas eles teriam esboçado reação e apontado armas para os militares.
 
Com isso, os policiais atiraram contra os cinco criminosos e mataram quatro deles. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) encaminhou o sobrevivente ao Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, onde se encontra na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Cinco armas de fogo foram apreendidas. As famílias das vítimas foram chamadas na manhã desta quarta-feira (1), para fazer reconhecimento dos corpos. O caso é investigado pelo delegado da DHPP, Olímpio da Cunha.
Notícias Relacionadas »
Comentários »