01/07/2020 às 09h04min - Atualizada em 01/07/2020 às 09h04min

Paulo Raye lídera pesquisa em Barra do Garças seguido de perto por Welinton Marcos e Adilson Gonçalves

Dentro da margem de erro de 3,98% para mais ou menos é possível admitir um empate técnico entre os três principais pré-candidatos a prefeito

Araguaia Notícia


A primeira pesquisa devidamente registrada junto ao TSE e com autorização para ser divulgada consta que Barra do Garças terá uma eleição bastante acirrada neste ano. Mesmo com as incertezas se a eleição será em outubro, novembro, dezembro ou até mesmo adiada para 2022, percebe-se que o público está de olho nos possíveis candidatos a sucessão do prefeito Roberto Farias.

Em continuidade a série de pesquisas na região, o Grupo Folha de Caiapônia (Ideal Pesquisa) realizou pesquisa para o cargo de prefeito em Barra do Garças/MT. Foram ouvidos 420 eleitores entre os dias 26 e 27 de junho.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral através do número MT-04693/2020. O nível de confiança estimado é de 90% e a margem de erro máxima estimada considerando um modelo de amostragem aleatório simples é de 3,98 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

ESTIMULADA

Na modalidade estimulada, em que são apresentados os nomes dos possíveis concorrentes, a pesquisa aponta o vereador Paulo Raye (PROS) liderando as intenções de votos com 24,29%, seguido pelo atual vice-prefeito Welington Marcos (DEM) com 20,24% e o delegado Adílson Gonçalves com 18,09%. Considerando a margem de erro de 3,98%, os três aparecem na condição de empate técnico.

Ainda na estimulada, o diretor do Centro Universitário Cathedral, Sando Saggin (PODEMOS), ocupa a quarta posição com 6,19%, seguido pelos advogados Domingos Sávio (PRTB) e Edivaldo Pereira (PCdoB), ambos com 3,81%, e Wendel Lacerda (DC) vem com 3,33%.

De acordo com os dados, 4,05% dos entrevistados disseram não votar em nenhum dos nomes apresentados, enquanto 16,19% declararam não saber ainda em quem votar.



ESPONTÂNEA

Na modalidade espontânea, em que não são apresentados os nomes dos pré-candidatos, Paulo Raye lidera com 16,67%, seguido por Welington Marcos com 13,57%, Adílson Gonçalves com 11,90%, Sandro Saggin com 3,81%, Domingos Sávio aparece com 2,86%, Edivaldo Pereira com 2,62% e Wendel Lacerda com 2,14%. Ainda na modalidade espontânea, o nome do atual prefeito Roberto Farias, que não pode concorrer ao cargo pois já foi reeleito, aparece com 1,19%, a ex-primeira dama Laura Beatriz aparece com 0,71% e o ex-deputado Daltinho com 0,33%. Responderam que não votariam em nenhum 10% dos entrevistados, 34,20% disseram não saber.



REJEIÇÃO

Foi perguntado ainda em quem o entrevistado não votaria de jeito nenhum. 16,19% dos entrevistados disseram que não votariam Sandro Saggin, 13,57%¨em Paulo Rayer, 11,43% em Welington Marcos, 9,76% em Domingos Sávio, 9,29% em Adílson Gonçalves, 6,19% em Wendell Lacerda e 5,25% não votariam em Edivaldo Pereira. 14,76% disseram não rejeitar nenhum nome e 12,86% não souberam responder.



AVALIAÇÃO

Na pesquisa realizada foram avaliadas a atuação do legislativo de Barra do Garças/MT e a gestão do prefeito Roberto Farias.

Roberto Farias teve sua administração a frente do município apontada como ótima por 9,05% dos entrevistados, boa por 33,81% e regular 35,71%, somando os três quesitos, uma avaliação positiva de 78,57%. A avaliação negativa foi de 20,47%, sendo 6,90% avaliaram a gestão como ruim e 13,57% como péssima. Não souberam responder 0,96%.



O legislativo foi avaliado como ótimo por 3,57% dos entrevistados, 29,29% apontaram como bom e 37,62 como regular, contabilizando 70,28% de avaliação positiva. 9,52% avaliaram como ruim e 18,10% como péssimo, totalizando 27,62% de avaliação negativa. 1,90% não responderam.



DADOS DA PESQUISA

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral através do número MT-04693/2020.

O instituto ouviu 420 eleitores no município de Barra do Garças/MT nos dias 27 e 27 de junho de 2020, sendo 90,1% na zona urbana e 9,9% na zona rural, 52,2% dos entrevistados são do sexo feminino e 47,8% do sexo masculino. Em relação a faixa etária, foram ouvidos:
16 (masculino: 0,13%), (feminino: 0,11%);
17 (masculino: 0,30%), (feminino: 0,34%);
18-20 (masculino: 2,40%), (feminino: 2,65%);
21-24 (masculino: 4,06%), (feminino: 4,12%);
25-34 (masculino: 9,73%), (feminino: 10,67%);
35-44 (masculino: 9,61%), (feminino: 10,62%);
45-59 (masculino: 11,80%), (feminino: 13,01%);
60-69 (masculino: 5,16%), (feminino: 5,68%);
70-79 (masculino: 2,85%), (feminino: 2,94%);
Superior a 79 (masculino: 1,79%), (feminino: 2,03%).

Sobre o grau de instrução (escolaridade), 3,6% afirmaram serem analfabetos, 5,5% têm o ensino fundamental completo, 20% incompleto, 24% concluíram o ensino médio, 15,1% não terminaram o ensino médio, 6,4% disseram apenas ler e escrever, 17,6% afirmaram ter curso superior completo, enquanto 7,7% ainda não concluíram.

Em relação a renda dos entrevistados, 42,2% ganham menos de 1 salário mínimo, 30% entre 1 e 2, 19,3% de 2 a 5 salários, 6,4% entre 5 e 10, e apenas 2,1% têm rendimentos superiores a 10 salários mínimos.

Os eleitores ouvidos residem nos bairros:
REGIÃO 1 – Centro, Sul, Campinas, Cidade Velha, Amazônia 1 e 2, Anchieta e imediações;
REGIÃO 2 – Santo Antônio, Serrinha, Pitaluga, Cohab, União e imediações;
REGIÃO 3 – São Sebastião 1 e 2, Sena Marques, Zeca Ribeiro, Mariano, Cristino Côrtes e imediações;
REGIÃO 4 – Nova Barra Sul e Norte, Piracema, Ouro Fino, Abel Lira e imediações;
REGIÃO 5 – Vila Maria, São José, Palmares, Novo Horizonte e imediações;
REGIÃO 6 – Zona Rural e Distritos.


 
Notícias Relacionadas »
Comentários »