29/06/2020 às 18h48min - Atualizada em 29/06/2020 às 18h48min

Barra do Garças atualiza boletim com 211 infectados e mais 10 óbitos do Covid, a maioria de indígenas

Nos últimos três dias foram 8 óbitos na Barra sendo 4 de indígenas. Dos 211 contaminados 94 já se curaram

Araguaia Notícia
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Barra do Garças divulgou na segunda-feira (29/6) o boletim mais atualizado do novo coronavírus no município mato-grossense. Infelizmente a enfermidade expandiu na cidade com 211 casos confirmados do Covid e 20 óbitos sendo a maioria de indígenas.

Foram oito registrados de sexta a segunda-feira sendo 4 indígenas, dois moradores da cidade de Barra, um indígena de General Carneiro e morador de Primavera do Leste. De outras cidades, são 11 óbitos que ocorreram em hospitais da Barra. Totalizando 31 óbitos do consórcio Garças/Araguaia.   

Dos 211 casos, Barra tem 84 pessoas curadas do Covid. Em monitoramento com sintomas leves do coronavírus, em casa, estão 82 infectados. Barra tem 25 internados e 29 dos municípios consorciados totalizando 54 internados. 39 estão na enfermaria: 22 no público e 17 no particular; 15 pessoas estão na UTI sendo seis no público e nove na UTI particular.

Na sexta-feira (26/6), morreram duas mulheres de Barra do Garças (88 e 69 anos) e um morador de Primavera do Leste de 64 anos. No sábado (27/6) faleceram mais dois homens de Barra do Garças (57 e 56 anos). No domingo (28/6) faleceu um homem de 36 anos sem comorbidades de Barra do Garças com Covid e ainda foi registrado um óbito de indígena de General Carneiro de 62 anos.

Na segunda-feira (29/6) faleceu mais uma mulher de 85 anos que tinha diabetes.



A Secretaria acrescentou no boletim a morte de quatro indígenas que ocorreram anteriormente na aldeia e aguardava confirmação através de exame que também tiveram como causa o novo coronavírus: dia 18/6, uma mulher de 53 anos; dia 19/6, outra mulher de 46 anos; dia 21/6, um homem 43 anos e dia 22/6, uma mulher de 92 anos.
 


A taxa de ocupação das UTIs públicas é de 75%; a semi-intensiva continua com 100% ocupado e na enfermaria a taxa é de 61,3% de ocupação dos 31 leitos.

A única maneira de mudar esse quadro é através da conscientização das pessoas principalmente evitando aglomerações e seguindo as normas de prevenção. Evitar contato físico, faça o distanciamento social de 1,5 metro de cada pessoa e lave bem as mãos; use sempre máscara.

boletim segunda-feira 29/6
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »