29/06/2020 às 16h55min - Atualizada em 29/06/2020 às 16h55min

Cultura ancestral é preservada por indígena do Xingu VEJA FOTOS

Jacques Gosch / RDNews
ARAGUAIA NOTÍCIA
Anaya , cujo nome significa Palmeira Grande, preserva cultura ancestral Foto: Divulgação
A jovem indígena Anaya Suya, da etnia Suya Trumai, uma das 16 que vivem no Parque Nacional do Xingu, utiliza o artesanato ancestral para manter viva a tradição do seu povo e garantir renda para a família formada pela mãe, irmã e primas. E utilizam   matéria-prima fornecida pela própria natureza para produzir as peças da loja de artesanato Kaiaia Artes.

As peças são produzidas na aldeia dos Suya Trumai em Canarana (MT). As vendas são feitas para todo Brasil por telefone ou via direct do Instagram com entrega pelo Correio.
 
“Kaiaia é o nome da minha avó, da minha mãe. Então, toda a produção, são homenagens às mulheres da família. Valorizamos muito isso porque nossos ancestrais são como nossas bibliotecas. Todos os ensinamentos, histórias do nosso povo são contados pelos nossos ancestrais. Por isso, temos muito respeito e valorizamos muito”, explicou Anaya ao RDNews.



Com 27 anos, Anaya está no 5º período de Relações Públicas na Universidade Federal de Goiás (UFG), mas faz questão de cultivar a identidade indígena e volta para o Xingu sempre que pode. Enquanto não concluiu a faculdade, concilia os estudos com a administração da Kaiaia Artes.

“Meu primeiro nome Anaya significa Grande Palmeira. Tenho orgulho de carregar nossa cultura no nome e de trabalhar com ela”, concluiu.

Serviço
Encomendas podem ser feitas pelo telefone (66) 9 9656 4271 ou pelo Instagram @anayasuya.
Notícias Relacionadas »
Comentários »