10/08/2011 às 17h33min - Atualizada em 10/08/2011 às 17h33min

Daltinho volta e ataca PR

Olhar Direto

O ex-deputado estadual Adalto de Freitas (PMDB) reapareceu na região de Barra do Garças (509 km de Cuiabá) participando de uma sessão solene na Câmara de Pontal do Araguaia (município vizinho), terça-feira (2). Durante o seu pronunciamento, o peemedebista deixou bem claro aos presentes que o Araguaia está sem deputado hoje por causa de uma imposição do Partido da República (PR) citando abertamente o nome do deputado Mauro Savi.

Segundo Adalto, Savi teria pela própria iniciativa dele reunido a bancada republicana na Assembléia Legislativa (AL-MT) para propor a sua volta com objetivo de punir o peemedebista que teria entrado na Justiça no início do ano quando Daltinho ficou na vaga de Emanuel Pinheiro por alguns meses. “Falaram que eu fui indisciplinado e estavam me dando um corretivo”, frisou.

Daltinho explica que não fez nada escondido e que o seu partido (PMDB) tinha conhecimento através do governador Silval Barbosa e ao deputado federal Carlos Bezerra de que ele entraria na Justiça, pois havia um precedente jurídico de que a vaga seria do partido e não da coligação. O peemedebista conseguiu uma liminar para ocupar a vaga de Emanuel Pinheiro por dois meses.

O PR teve que fazer uma manobra para manter Pinheiro na AL-MT com Savi pedindo afastamento por 120 dias. O imbróglio teria gerado um mal-estar entre a bancada republicana e o governador Silval Barbosa. Desfeita a dúvida pelo Supremo, Savi voltou e Daltinho 4º suplente saiu.

O peemedebista disse que lamenta essa situação porque a região do Araguaia ficou sem representante. “Tem 60 dias que eu não estou lá e o Araguaia não é mais mencionado na AL. Isso é ruim para a região”, completou. Adalto revelou que os seus objetivos a partir de agora é ajudar a região mesmo sem mandato e viabilizar sua candidatura pelo PMDB em Barra do Garças.  


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.8%
4.7%
19.9%
73.6%