02/06/2020 às 17h21min - Atualizada em 02/06/2020 às 17h21min

Decreto adia pagamento de IPVA de junho para outubro

Gazeta Digital
ARAGUAIA NOTÍCIA
Donos de veículos com iriam pagar o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em junho e julho terão mais prazo para quitar o imposto. O decreto com a nova data será publicado ainda nesta terça-feira (2), como anunciou o governador Mauro Mendes (DEM).

Os proprietários de veículos com placas final 4, 5, 6 e 7 deveriam pagar o imposto em maio e junho, como previa o primeiro adiamento anunciado em abril. Agora, o prazo foi esticado para mais 3 meses.

“Vou aproveitar a oportunidade, diante de toda minha base para anunciar, que será publicado ainda hoje um decreto do governo do Estado que adia para outubro o IPVA. Já postergamos de março, abril e maio para junho e julho. Hoje postergamos novamente para outubro, novembro e dezembro”, anunciou.

De acordo com o discurso do gestor, a medida atende a pedidos da Assembleia Legislativa para ajudar as pessoas que estão em dificuldade por conta da pandemia.



“Todo IPVA com vencimento até agosto, estamos postergando para os últimos meses do ano, como uma forma de estar aliviando os caixas das empresas e dos cidadãos. Aqueles que estão com alguma dificuldades terão mais um fôlego e é uma forma do governo ajudar na pandemia”, afirma.

Além do IPVA, o governo tem estudado maneiras de ajudar trabalhadores de outras categorias que estão sofrendo com a crise provocada pelo isolamento social e suspensão de atividades econômicas.

Ainda essa semana, Mendes irá anunciar medidas para ajudar os setores, principalmente do turismo que está parado há mais de 2 meses. Ele deve liberar linhas de crédito, por meio do Desenvolve MT, para socorrer as categorias mais atingidas.

“Temos uma solução que está sendo costurada para o setor do turismo e para os profissionais de educação. O governo está sensível. Nós temos nossos problemas também, mas temos alguma capacidade de ajudar e vamos continuar ajudando para minimizar o sofrimento e o impacto que sei que muita gente está sentindo em Mato Grosso nesse momento”, relata.
Notícias Relacionadas »
Comentários »