22/05/2020 às 14h26min - Atualizada em 22/05/2020 às 14h26min

Mais um médico se recupera da Covid e recebe alta em Barra do Garças

De nove profissionais infectados, cinco já se recuperaram e estão em casa

Araguaia Notícia
Familiares e amigos vibraram de emoção com a alta do médico Wilson Vilela, que estava internado com desconforto respiratório por causa do novo coronavírus (Covid-19), e saiu do hospital na sexta-feira (22/5). Wilson é um dos profissionais da linha de frente do tratamento de pacientes de Covid em Barra do Garças que inclusive estava atuando como diretor da Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

No dia 9/5 ele gravou um vídeo comunicando que estava com alguns sintomas e por isso achou por bem se afastar do comando da UPA e na semana seguinte ele se internou para tratamento após testar positivo para coronavírus.

E para satisfação de todos e da comunidade de Barra do Garças e região, o médico Wilson saiu hoje do hospital. Alguns colegas filmaram um vídeo rapidamente do médico passando pela recepção do hospital.

Na quinta-feira o médico cubano Pedro Sarduy recebeu alta da UTI do Pronto Socorro e agora está passando por um protocolo de 24 horas na UPA para então receber alta e ir para casa.

Barra do Garças teve nove profissionais contaminados durante atendimento dos pacientes. Trata-se de um risco muito grande porque é uma doença desconhecida que contamina até mesmo quem está ali para tratar o paciente.

"Nossos agradecimentos a Deus e a toda equipe do Hospital e Pronto Socorro UTI Covid de Barra do Garças, para nossa família, são verdadeiros heróis. São pessoas assim que o mundo precisa, de profissionais como vocês. Meu esposo falou do Amor da dedicação de cada um de vocês aí dentro do hospital. Só Deus pra cobrir a todos de Benção nesse momento delicado. Onde todos trabalham com medo com uma doença nova agressiva e perigosa. Gratidão", escreveu a técnica em saúde Sandra esposa do médico Pedro Sarduy na quinta-feira quando ele saiu do Pronto Socorro.

Outro médico internado também com Covid na Barra é o médico Rodrigo Gusmão que responde bem ao tratamento e logo deve receber alta também.
 
No Brasil
 
O número de enfermeiros afastados do trabalho devido à contaminação pelo novo coronavírus aumentou cerca de 48 vezes no Brasil entre os dias 5 de abril e 5 de maio, aponta levantamento feito pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen). Desde o início da pandemia, 119 profissionais teriam morrido em decorrência da doença no território brasileiro.

Segundo o estudo, no início do período analisado, eram 230 casos suspeitos ou confirmados, mas, ao final, esse número saltou para 11 mil. Já em relação aos óbitos, que eram 30, foram para 94.

Até esse domingo (10), subiu para 12 mil afastamentos e 98 o número de mortes desses profissionais, que atuam na linha de frente do combate à Covid-19. 
Notícias Relacionadas »
Comentários »