19/05/2020 às 21h20min - Atualizada em 19/05/2020 às 21h20min

Juíza interna por até três anos menor que cruelmente matou menina de 13 anos que estava grávida

Arthur Santos da Silva / Olhar Direto
ARAGUAIA NOTÍCIA


A juíza Daiene Vaz Carvalho Goulart, da Segunda Vara Cível da Comarca de Sorriso (399 km de Cuiabá), julgou procedente representação ofertada contra o menor M.H.K.M., acusado dos atos infracionais análogos aos delitos de estupro de vulnerável, homicídio qualificado e aborto sem consentimento da gestante, em concurso material de condutas.  O adolescente era investigado pela morte de  Anna Luiza Nunes do Carmo, 13 anos.

A magistrada aplicou ao menor medida socioeducativa de internação, por tempo indeterminado, porém, restrita ao prazo máximo permitido por lei de três anos. A cada seis meses deverá ser realizado exame psicossocial para verificar a necessidade ou não da manutenção da medida. A sentença foi proferida na sexta-feira (15).
 
O laudo da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) confirmou que Anna Luiza Nunes estava grávida quando foi morta pelo adolescente de 15 anos. O acusado teria matado a companheira com temor de que o nascimento do bebê acabasse com outro relacionamento.
 
A Polícia Militar encontrou o corpo de Anna Luiza no bairro Jardim Itália, em Sorriso, na madrugada do dia 2 de abril. Ela estava desaparecida desde 31 de março. M.H.K.M. contou ter matado a vítima com um golpe de mata-leão e depois arremessado um tijolo nela, além de dar vários golpes com um pedaço de madeira.

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.4%
17.7%
75.2%